PSDSantos

Todos os dias damos uma vista de olhos pelo que se passa nas redes sociais. A sua existência e a vontade de muitos quererem deixar de ser meros cidadãos anónimos leva a que por ali se encontre de tudo. De repente, começámos a ver aparecer quem não era hábito andar pelas redes sociais. Já sabíamos que o Santos era um amante da pintura mas essa paixão nunca andou a ser divulgada. Desde há uns dias que quando ligamos o computador somos quase inundados de publicações que faz! Não podemos dizer que alguma delas tenha relação com a política mas não deixa de ser uma coincidência grande o facto de isso ter começado a acontecer há meia dúzia de dias e termos tomado conhecimento que na terça-feira o PSD vai apresentar o cabeça de lista! Este súbito interesse pela pintura, mostrado de forma ostensiva, quase faz lembrar a luz do farol que brilha insistentemente para que se saiba que algo está ali! Acreditamos que esta terá sido a forma que encontrou para, discretamente, começar a aparecer e a ser notado. Ainda sem que tenha sido desfeito de forma clara o tabu que criou à sua volta, este seu aparecimento poderá ser a confirmação do que terça-feira poderemos ouvir da boca do Pereira. É provável que as movimentações que têm existido à volta da sua candidatura possam ter a ver com o facto de outros se terem também apercebido deste súbito surgimento. Quando, depois da Páscoa, for anunciado o seu nome ficaremos atentos para ver se as publicações continuarão a ser de pintura ou se passarão a ser apresentados outros quadros de cariz político!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

30 comentários

  1. Que grande desilusão me saiu o Santos.
    Realmente é mesmo um pintor, sem expressão, opinião ou atitude.
    Teve um mandato de vereador para se revelar, e se em 2009, eu, e muitos outros, votamos nele por pensar que seria uma lufada de ar fresco na camara, agora estou mesmo convencido que foi um bluff.
    Afinal não passa de um mangas de alpaca, procurando miudezas quando se pedia que fosse o pendulo da vereação. Preferiu aliar-se ao amigo Alvaro e esquecer aqueles que lhe confiaram o voto para os defender.
    Agora reflectindo bem, percebo que realmente não podia ser diferente. O seu meritorio percurso profissional, nunca saiu dum fiscal, mas na vereação precisamos de outra coisa.
    Como se diz do Alvaro, são boas pessoas, mas a Marinha precisa de mais do que isso, de gente que conheça bem a terra, que nos possa representar condignamente, e estas não são os atributos do Santos.
    Tenho pena, porque acreditei nele, mas desta vez já não me volta a enganar.

  2. O Santos devia ser o número 2 do Álvaro Pereira na lista do PS.
    Porquê?
    1- Foi um dos fundadores da Juventude Socialista da Marinha Grande.
    2- Foi o seu principal apoiante no actual executivo.
    3-Também é troca-tintas, não tem palavra (perguntem-Lhe que acordo tinha com o Logrado).
    4- O João Pereira não lhe deu apoio nas últimas eleições.
    5- É a segunda ou terceira escolha do seu partido.

  3. Deixem o Santos em paz, o PSD também tem direito a um lugar na vereação. Afinal há sete (7) lugares para vereadores, poque não contentar todos? Não sejam egoistas!!!

  4. Confesso que a admiração e respeito que o Santos me suscitava, se quebrou!
    Tnho dificuldades em entender como é que ele se deixa misturar com este PSD marinhense decadente.
    Esperava mais, muito mais dele. Deveria ser ele a impor a sua candidatura no PSD, foi ele o rosto do PSD durante 4 anos.
    Nao deveria ter-se anulado até a nova concelhia decidir se seria ele ou nao o candidato, ainda por cima, depois de terem lançado convites a outros.
    Perdeu o carisma, perdeu o elan, perdeu o brilho. Deixou-se conspurcada pela maquina politica/partidaria.
    Temos pena, mas cá de casa nao vai ter os nossos votos desta vez.

  5. Quem esteve ontem no SOM no debate com os dois presidentes das juntas das freguesias periféricas (Vieira e Moita), assistiu a um enorme show de democracia, de oratória, de palhaçada e de demência. Passo a explicar: de Democracia, porque as opiniões, nem sempre convergentes dos 2 presidentes, demonstram um claro sinal de pluralidade de pensamento dentro do mesmo partido que ambos representam (apesar de na Vieira o Vidal ser independente e na Moita o Álvaro Martins ser militante do PS), de oratória pela capacidade de argumentação de ambos, de palhaçada, porque o Tó Zé fez entrar um palhaço que interrompeu a Sessão e teve pouca ou nenhuma graça e finalmente de demência, porque no uso da palavra o homem do Leme do PSD, Dr. João Pereira, para mostrar que ainda tinha uma palavra a dizer, resolveu tentar ofender com graçolas disparatadas e imbecis, ambos os intervenientes. Teve 2 duas respostas certeiras. Conclusão fez uma figura tão triste e ridícula que seria melhor ter ficado calado e sentado, porque saiu de lá totalmente enxovalhado e apenas ele contribuiu para essa saída. Quem esteve sempre sentadinho e caladinho ao lado desse enorme ‘Lobo dos Tribunais’? Nada mais nada menos que o Dr. Santos, qual criancinha obediente. Triste bluf de homem, sem uma ideia, sem um plano, sem uma ideia. Mantém o que sempre teve – as suas manguinhas de álpaca, de funcionareco mediocre, cobardola, cinico e cobrador.

    • Caro anónimo. Apesar de não termos corrigido o comentário, há termos que são usados que são impróprios. De futuro, caso pretenda usar o mesmo tipo de expressões deverá fazê-lo em comentário com autor identificado uma vez que a critica sob a capa do anonimato não deve ser usada para se escrever ofensas pessoais.

    • Caro anónimo (das 10.06). Se o que refere se destina a nós, nunca usamos adjectivos ofensivos ou palavras que sejam objectivamente difamatórias. O comentário a que respondemos é o exemplo do que não deve ser feito e que, naturalmente, não concordamos e muito menos subscrevemos. No dia em que usarmos expressões desse género será o dia em o Largo deixará de estar aberto! Ainda que possamos fazer criticas e até gozar um pouco com algumas das situações não encontrará em nenhum dos 1486 posts já escritos algum texto que seja ofensivo. Se quiséssemos fazer o que o anónimo fez identificavamo-nos.
      Este foi o último comentário que aprovamos com expressões imprópria que servirá exactamente como exemplo. Claro que um comentário de autor identificado poderá escrever o que desejar.

  6. O Santos é do tipo de gaja com muita vontade mas que se mostra muito esquisita e, se exceptuarmos o caso do UL, também só faz prognósticos depois do jogo.
    Não foi sincero pois nunca assumiu que queria ser candidato e abriu espaço aos dois grupos de independentes. Não soube tomar as rédeas. Deixou andar … e isso denota uma grande fragilidade.
    Se antes teve mais de três mil votos,agora poderá voltar ao normal, ou pior ainda, pouco mais de mil votos.
    O Aurélio vai buscá-los a ele e ao PS e alguns ao PC. O Logrado sobretudo ao PC e ao BE,embora também á buscar ao PS e PSD.

    • Concordo que o Santos poderia ter tido uma acção mais interventiva. Dele dependeram todas as decisões da câmara e os argumentos que foi usando de não querer obstacularizar foram levados um pouco ao exagero.

  7. Bom Dia.Caro anónimo das 00,53. li atentamente o que escreveu.Na parte que me diz respeito, respondo-lhe com o meu SILÊNCIO…nada mais do que isto. E sabe porquê? Porque uma pessoa que escreve dessa maneira difamatória, contra outra, sob a capa do anonimato, só pode estar mal consigo mesmo, frustrado, com a sua mente doentia. Aconselho-o a consultar um médico da especialidade…

    • Boa santos. Gostei desta resposta. Educadamente,como é teu hábito, deste uma chapada neste gajo(a) de luva branca. Continua. Estás no caminho certo. Tiveste uma resposta de Homem de Estado

    • É nestas coisas que se diferencia quem tem capacidade de encaixe dos que não têm. Se o outro, por muito menos, mandou o comentador à prima, nesta caso deveria manda-lo à m%6$Rre.
      Goste-se ou não do que foi a sua acção enquanto vereador, sempre o conheci com um comportamento irrepreensível. O anónimo, que se fosse alguém com eles no sítio se tinha identificado, deve ser algum devedor ao fisco que não gostou de alguma inspecção. É por haver gente desta que é pena algumas pessoas de bem quererem dar o seu tempo para fazer alguma coisa em prol da Marinha.
      Acho muito bem que o Curioso passe a não permitir este tipo de comentários. Tem a desvantagem que não ficamos a saber a ralé que ainda existe na Marinha.

    • Se o JMG não estivesse a fazer campanha para o Aurélio agora bem podia também fazer uma primeira página com um exemplo de como se responde a comentários anónimos.

    • Oh Santos apostei tudo em ti nas anteriores eleições. Fui dos poucos que estive sempre ao teu lado. Como podes acreditar no João Pereira? Vai fazer-te o mesmo que faz aos prédios dos velhinhos. Come tudo. Vais ser um boneco nas mãos dele. Acreditas que te vai deixar mandar? Quando te mandar calar em púbico para falar ele, vais ver. Foge dele enquanto é tempo. Ele estava bem é com o Jorinha.

    • Comportamentos irrepreensíveis também têm os Passos, os Sócrates, os Cavacos, os Barrosos. Veja onde chegamos com os comportamentos irrepreensíveis.
      Isso é linguagem do tempo da outra senhora. Esses é que usavam linguagem de salão de chá, mesmo quando abusavam de criancinhas (Caso Ballet Rose).

    • O JMG faz campanha pelo Aurélio e pelo Santos. Mas percebemos porquê. Estava previsto serem os 3 da lista do PSD mas o Aurélio e o Santos fizeram birra porque só aceitavam ser o número 1. Para quem tem desapego pelo poder, não está mau.

    • Agora não percebi este anónimo. Sendo o santos vereador do psd como independente penso que seria o candidato natural. O aurélio até gostava de o ver com o santos em nº 2.Pelo que ouvi dizer o aurélio queria ser sp o numero um seja por que partido fosse. Até pelo pcp ele ia caso lhe fosse entregue o numero um. Interessava era ser o primeiro. penso o aurélio assim não vai longe

    • Oh Dr. Santos podia dizer-nos quem é o seu médico? Pelo menos é para não irmos ao mesmo, porque em si não tem surtido qualquer efeito, nem lhe vejo melhoras nenhumas, antes pelo contrário, está cada vez pior.

    • O Dr. Santos é um cavalheiro, um exemplo de educação, um primor. Obrigado Dr. Santos, respondeu à letra a esse perfeito idiota, que o tentou achincalhar. Parece que os gajos estão desesperados com a sua candidatura. Não se esqueça do Afonso para a Vieira. É desta, pode acreditar, é desta. A Onda de apoios vai ser ainda maior que a da praia norte da Nazaré! Avancem sem medo, companheiros. Avancem que a vitória será vossa, grandes homens, enormes políticos – uns senhores!

    • Agora entendo o que disse o João Pereira na conferencia, é para ficar alinhado com a linguagem do Afonso.
      Coitado do Santos que vai ter de levar com isto e ainda não chegou o vice-presidente do partido.

    • O Afonso candidato outra vez ???? Depois de fazer o que fez ??

      Está tudo doido ???

      Até gostava, para o ouvir justificar-se a quem votou nele.

    • A política é a arte do impossível, nunca se sabe o que daí pode vir…Mas para bem, o Vidal tem que cumprir pelo menos mais um mandato, já que para uma Freguesia são muitos os trabalhos em curso e muitos os problemas por resolver, que ele, com paciencia e dedicação conseguirá levar a bom porto.

  8. O António Santos, é para toda a gente que com ele priva pessoal ou profissionalmente, um homem educado e leal, uma pessoa sensível, profissional de nível superior, ambicioso competente e com créditos reconhecidos, que ainda pode ir mais longe na carreira. Não entendi até hoje o que o faz deixar-se enredar neste lamaçal da baixa politica marinhense, com a qual poucos o identificam, e receber criticas e ofensas de quem não vale nada ao pé dele. De certeza que arranjaria melhor forma de colaborar no progresso da Marinha Grande e no bem estar dos Marinhenses de quem tanto diz gostar.

  9. Afinal aqui no LC ainda há quem tenha lucidez. É verdade que o Santos tem todas essas virtudes e muito mais, e com a vinda dele para a politica só se prejudicou.
    Também não deixa de ser verdade que a politica marinhense não ficou beneficiada com ele.
    Perante isto é por demais evidente que o Santos deveria ficar pela vida profissional e deixar a politica, assim todos ficariam satisfeitos: o Santos não se prejudicava com a entrada no tal lamaçal e por outro lado a politica marinhense poderia ter alguém com mais jeito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário