Rufar à chuva

CuriosoTocándar11 Comentários


Quem não se lembra de um dos filmes mais conhecidos dos anos cinquenta que se passava à chuva? Continua a ser um dos clássicos do cinema e uma lembrança viva naqueles que, como nós, o víamos com prazer. Este fim de semana, quando passávamos junto ao centro pensámos que estaríamos a reviver o filme quando vimos os miúdos dos Tocándar a ensaiar, mais uma vez, à chuva e alguns abrigados na Caixa. Já ouvimos falar em promessas, em soluções, em alternativas mas quando os vemos a terem que estar à chuva apercebemo-nos que tudo não passou de promessas vãs! Pelo que sabemos, a Cidália será a única na câmara que tem mostrado alguma boa vontade em encontrar uma solução mas, como todos sabem, de boas vontades e intenções está o inferno cheio! Há quem goste do rufar dos tambores, há quem não goste! Há quem diga que é cultura, há quem diga que apenas fazem barulho! Uma coisa é certa, tem sido um dos grupos que tem levado o nome da terra para fora dos limites do concelho e que, acima de tudo, tem conseguido manter umas largas dezenas de jovens ocupados, numa terra onde nada exista que lhes dê ocupação. Esta falta de soluções é mais um dos tristes exemplos do que tem sido a ausência de uma atenção com a cultura. Claro que pode ser argumentado que, ensaiando eles à chuva, não há o risco de alguém poder dizer que a cultura terra é uma seca! Recordamo-nos do dia em que o Álvaro se apressou a convocar uma conferência de imprensa para anunciar a vinda do UDL para cá mas não temos qualquer ideia de ter sido feita alguma coisa a anunciar que se tinha encontrado uma solução para este grupo! Mas entendemos, o grupo não trás as televisões atrás! De uma coisa não temos dúvidas, caso o Tojeira decida aceitar o convite para integrar as listas do PCP, soluções para aquele grupo será algo que não será encontrado até Outubro!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

11 Comentário em “Rufar à chuva”

  1. Avatar

    A solução esta para breve e o Tojeira sabe disso. Porque é que o curioso não fala dos circuitos industriais?

    1. Avatar

      Mais uma ideia iluminada deste executivo Municipal em ano eleitoral. É algo muito vago e pouco atrativo.

    2. Avatar

      As donzelas ofendidas do PS estavam mesmo à espera que o post saísse. Meia noite e um minuto para dizerem que a solução está para breve. Que solução?

  2. Avatar

    Industriais = a trabalho, e logo equivale a alergia.

    De curiosos estamos conversados…

  3. Avatar

    O que parece que se constata é que, consultando informação disponivel, já no verão passado era para estar resolvido o problema das instalações do tocándar. Mas os mentirosos que aqui vêm falar das soluções para breve devem ser os mesmos que fazem parte do bloco que promete mas só para marinhense ver! É preciso vergonha!

  4. Avatar

    O Anónimo 00.01 é de certeza alguém muito bem informado… deve ser mesmo membro do executivo da câmara. Um dos que ao logo destes anos não teve capacidade para ajudar a desenvolver um projecto com o nível artístico e com a importância social do tocándar. Terra de gente mesquinha! E com gente sem qualidade e falta de cultura a dirigir os destinos da terra!

  5. Avatar

    O que se está a passar com o TOCÁNDAR é uma vergonha – continuo sem perceber qual o motivo (se é que ele existe) da não ida para um dos pavilhões da FAE (neste caso para o n.º2).

  6. Avatar

    Por alguma razão ainda ninguém deu espaço algum aos tocárufar…

    O Macaco que lhe dê o sei galho!

  7. Avatar

    Estamos a falar de Tocándar – Marinha Grande. Não de tocárufar – Seixal, onde a câmara municipal tem apoiado e de que maneira! Aqui é a miséria! Venham uns ou venham outros, é sempre a mesma miséria1

Leave a Reply to Anonymous Cancel reply