CMMGResinagem

Foi ontem anunciada a hasta publica para quatro lojas na Resinagem. Como era previsível, não está tudo ocupado e, pelo que pudemos ler nas condições da hasta pública, há dúvidas que surgem a qualquer pessoa mais ou menos atenta. Sabe-se que as leis do mercado fazem com que os preços subam conforme a procura aumenta. Nesta caso, a câmara vai colocar em hasta pública lojas a preço de saldo. Isso deverá dever-se à falta de interesse que tem existido e que leva a que se baixem os preços. É o mercado a funcionar em pleno. Espera-se, pelo que tem vindo a ser anunciado, que a Resinagem seja o factor de desenvolvimento do centro da terra. Num qualquer centro comercial, ainda que de pequena dimensão, sabe-se que deve funcionar todos os dias da semana. Só assim se conseguem criar espaços onde as pessoas possam ir, qualquer que seja o dia. Estranhamente, para se poder concorrer a uma destas lojas, apenas tem que se dar a garantia de funcionamento seis dias por semana e apenas das dez às dezoito! Em vez de estar a ser criado um espaço onde possamos ter o comércio aberto sete dias por semana, o máximo de horas que seja possível, a câmara permite e admite, desde o início, que haja dias em que aqueles espaços estejam fechados e que funcionem sem ser em horário que permita que aquele local possa ter movimento durante todo o dia e grande parte da noite. Como quer a câmara que a Resinagem seja um local que dinamize o centro, já morto, se admite logo desde o início que também este novo espaço possa funcionar sem ser em pleno!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Falta de interesse??? Não sabe o que fala. O leilão vai ser muito concorrido. Saldos??? quais Saldos, realismo. 6 dias em 7 acha pouco?

    Este macaco deve ser capitalista de direita. Não sabe que esta em Portugal.

    Vai ser um espaço magnifico. Agora vão comentar o meu comentário, os aziados do pcp e os pseudo-independentes.

    • Sim, devem ter muitos interessados. Lojas no centro da Marinha a 1 euro o metro quadrado. Não é preço de saldo, é oferecer para que não fiquem com lojas vazias no dia da inauguração. Ao que chegámos!

  2. Li as condições para o aluguer das lojas e acho muito interessantes as condições tendo em atenção a conjuntura do país e a intenção de rivitalização do centro da terra. Os preços de aluguer o incentivo á criação de novos postos de trabalho é de quem está consciente de que pode contribuir para dar a volta a isto.
    Quanto aos horários e dias de funcionamento, transcrevo o que está escrito no site da Cãmara, para que o curioso não continue a deturpar a realidade. “PELO MENOS” é o que está escrito e não o máximo:
    15.O estabelecimento deve funcionar, pelo menos, na seguinte mancha horária entre as 10:00 e as 18:00 horas.
    16.O estabelecimento deve funcionar pelo menos seis dias por semana

    • Caro anónimo. Referimos que quem esteja interessado “tem apenas” que dar garantia de abertura durante seis dias e das dez às dezoito. Naturalmente que fomos buscar essa informação ás condições da hasta pública que refere o “pelo menos” que transcreveu. O que achamos é que se as condições permitem um horário até às dezoito e um dia de fecho, permitem que possa existir um dia que aquele espaço que nos custa milhões possa estar encerrado.
      Não discutimos o preço. Os locais podiam até ser oferecidos! A questão está no facto de o preço vir mostrar o desinteresse que existe por aquele local que, acreditamos, seja o fruto do que o rodeia e que não atrai interessados. Criar um espaço como aquele e deixar tudo à volta como se vê, dá nisto!

  3. Caro Curioso, subscrevo o seu ponto de vista. Mais! acho até ofensivo que numa terra de gente operária e trabalhadora, aqueles que têm a obrigação de dinamizar a terra, tenham tão pouca vontade de suar as estopinhas pela sua comunidade. Quem vai afinal arriscar seja o que for num local para o qual não existe um plano, uma simples ideia ou um singelo conceito basilar de funcionalidade. Para recolocar funcionários públicos e serviços burocráticos, o Coelho tem saídas mais pertinentes.
    Sugiro-lhe que na próxima sondagem acrescente uma posição para os que querem votar em branco ou não votar e verifique como esta terra está farta de todos eles (de todas as cores) e das suas vidinhas das 10 às 18h.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário