ArturMCI

No dia seguinte a termos conhecido quem é o novo Papa, temos conhecimento que o Artur não deverá ir a eleições. Pelo que sabemos, o MCI estará a dar os últimos suspiros e o Artur estará já no purgatório procurando encontrar uma das saídas. Não é nada que venha surpreender quem tem acompanhado o que foi o aparecimento e vida daquele movimento. Fica assim pelo caminho aquele que já foi vereador. Desde há muito que se esperava que assim fosse e só por teimosia, que alguns chamam de inconsciência, poderia levar a que continuasse a teimar levar a votos um movimento que está praticamente morto, sem que dê qualquer sinal de vida há muito tempo. Resta agora saber se o PSD o irá aceitar de volta e se o seu nome poderá integrar a lista que dentro em breve se conhecerá. Acreditamos que não só o PSD não o quererá nas suas fileiras como, se o admitir, isso traduzir-se-á numa pedra no sapato para qualquer aspiração daquele partido. Se em Roma se ouviu ontem “habemus papam”, por cá estaremos a ouvir em breve “non habemus Arturius“. Com um dos movimentos a ficar pelo caminho, restam os outros dois movimentos independentes ainda com aspirações ao poder. Estamos curiosos para ver qual deles conseguirá chegar a eleições e qual deles conseguirá as quantias de dinheiro necessárias para a montagem da campanha eleitoral!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

26 comentários

  1. Realmente o MCI não deixa boas recordações, nem nos eleitores em geral, nem nos Vieirenses em particular. Espero que o exemplo seja ponderado por quem pretende concorrer em listas à margem dos partidos, para que, pelo menos, evitem repetir erros. E já agora, que não se assumam como não políticos, porque o único não politico legítimo, é o Cavaco, o que está no poder há décadas, mas acha que não tem culpa de nada, a culpa é dos governantes e provavelmente do povo, não é dele.

    • Sr. anónimo das 16,51, está mal informado, porque o MCI não se assumiu como não político, mas sim como não partidário, o que é diferente, por vezes as pessoas é que denominam erradamente, pois quem entra numa corrida eleitoral é sempre político.Práticamente tudo tem política subjacente.

  2. Nada que não se esperasse já. O Artur andou a brincar aos comboios. Esteve para ir a reboque do Logrado, depois anunciou que ia pelo MCI. Mas agora vai ficar a ver navios.

  3. Os outros movimentos que ponham as barbas no molho… Mesmo assim o Artur era melhor que qualquer dos outros dois independentes, mais experiência, maturidade e conhecimento da autarquia, e, sem vaidades.

  4. Caro Anonimo das 23.15,

    Eu estive la. Sala cheia, e gostei do que ouvi. Gostei muito!
    O movimento tem pernas para andar.
    O curioso tambem esteve por la, acredito que em breve coloque aqui no blog a sua opiniao.

  5. Também estive, gostei do que vi e sobretudo do que ouvi.
    Nada de show off nem de espectáculo, mas com um mensagem muito forte.
    Também me parece que tem pés para andar.
    Para falar do seu projecto não foi preciso de dizer mal dos outros.
    Até que enfim que aparece alguém com uma nova forma de estar e fazer política!

    • Claro que ele não podia falar mal, ele sempre esteve do lado do mal.
      Sempre esteve com o PS.
      Até parecia mal.
      Mas ideias para o Concelho ….foram zero!!!

  6. Quem é que ouviu a entrevista do Artur de Oliveira na RCM? É digo de ser ouvido. Um homem que diz “…estou na politica á 40 anos…” (alguns deles com responsabilidades no executivo), tendo estado no último executivo da CDU que decidiu avançar com as obras no Centro Histórico, vem agora “lavar as mãos como Pilatos” dizendo que “é uma vergonha o que ali estão a fazer…” e “…que alguém deve ser responsabilizado…”, é de perguntar – se ele votou contra ou a favor.
    E depois fala na necessidade de existir “diálogo” afim de se evitar mais erros (como por exemplo em relação às rotundas na zona industrial) quando ele como vereador não ouvia os seus (os do PSD/Local).

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário