MpM

Desde a semana passada que está confirmado que o Aurélio quer ocupar a cadeira que o Álvaro agora diz ser sua, apesar de muitos dizerem que quem se senta lá seja a Tereza. Apesar de começar a mostrar já que tem a máquina a querer funcionar, há alguns detalhes que nos chamam a atenção. Quando o seu nome começou a aparecer houve quem não acreditasse e houve mesmo quem ficasse espantado com esse aparecimento. Pelo que agora conseguimos ver no seu cartaz, não foram apenas alguns que ficaram admirados. Ele próprio ficou espantado com o facto de haver quem acredite. Que outra explicação pode ser dada ao facto de terem optado por colocar uma exclamação no final da frase? Além de não percebermos muito bem (nem muito mal) a razão de terem separado o “nós” da parte do acreditarem, percebemos ainda menos o facto de terem ficado tão admirados. Estamos ainda para ver qual o sentido que quiseram dar à frase e acreditamos, sem espanto, que alguma explicação vá ser dada. Até lá iremos tentar desaprender um pouco de português para ver se conseguimos perceber qual o sentido que quiseram dar e qual o que a campanha irá ter. O português é mesmo uma língua muito traiçoeira!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

21 comentários

  1. Quem anda interessado que tudo isto dê certo é o JMG.
    Vamos esta semana ser presenciados com uma reportagem sobre a apresentação do Aurélio (com destaque de 1ª página)?
    Será que andam por ai outros interesses?
    Será que o JMG na pessoa do seu Diretor anda á procura/necessidade de financiamento privado?
    Pode ser que o tiro Lhe saia pela culatra.

  2. A ver pelo suplemento desta semana, quem é que anda a comprar quem?
    Será que a partir desta semana os apoios se viram do MpM para o Álvaro?

  3. A candidatura do Eng. Aurélio está a incomodar muita gente.
    E ainda mais um partido, que os restantes.
    Alguém me explica porquê?
    Mas será que só nos partidos é que há gente com valor e competência para dirigir a autarquia?E em democracia não se aceitam diferenças de opinião?Que triste país o nosso!
    Porque é que o Eng. Aurélio Ferreira não terá legitimidade para se candidatar, ao contrário do Dr.Álvaro Pereira, do Sr. Vitor Pereira, do Dr. Santos…?
    Alguém me consegue explicar?
    Há que atentar num aspecto importante. Os eleitores começam a não se rever nos partidos egocentricos, onde abunda o clientelismo.
    Deixem os independentes exporem livremente as suas ideias. Deixem os eleitores fazerem a sua livre escolha.Respeitem as regras da democracia.
    Deseja-se uma campanha em que impere o civismo e a elevação.
    E se for um independente a vencer as eleições, não se admirem e respeitem o sentido de voto dos marinhenses.

    • Deixe lá o Aurélio brincar às empresas. A corrida à câmara é para pessoas a sério. De capitalistas cheios de boas vontades está esta terra cheia.

  4. Todos podem ser candidatos independentes agora o Eng.º Aurélio é tudo menos independente.
    Se o pretende ser …então não se deixe levar por um grupo de contestatários da actual Direcção Socialista na Marinha Grande.

  5. Claro que tem legitimidade, o único incómodo é a imcompetência para ser vereador.
    Não conseguiu nada pelo PS, vai tentar por outra via…(os meios Socialistas).

  6. Estes empresários não sabem o que é uma autarquia, pensam que chegam lá e fazem tudo e mais alguma coisa mas não é bem assim, na administração pública existem imensas regras que tem de ser cumpridas, quer se concorde ou não com elas. Este senhor se um dia chegar a presidente de câmara não aguenta um ano, pensam que é lá dar uma “perninha” e tá feito. Tanto o Álvaro como o antecessor dedicam horas a fio.

    • Com todo o respeito que as pessoas me merecem o comentário acima é um absurdo.
      Os empresários não sabem o que é uma autarquia mas um enfermeiro, um bancário, um farmaceutico ou um pscador, por exemplo, já sabem!
      Ok sabem porque estão afectos ao partido e tiveram aulas politico-partidarias!

  7. Estes comentários são um bom prenúncio para Aurelio Ferreira.Nota-se um grande nervosismo partidário. E há fortes razões para isso, digo eu.
    Se não o considerassem um candidato forte não se manifestariam desta forma.
    E sejam humildes e com capacidade de autocrítica.Convençam-se que a maioria dos marinhenses acham que se pode fazer mais e melhor pelo concelho.Apresentem ideias. Debatam-nas. Não optem pela intriga política.É por este tipo de comportamentos que os municipes começam a desprezar cada vez mais os partidos politicos. E nas autarquicas isso ficará expresso. Não duvidem!

  8. Ui…. parece mesmo que a candidatura do Aurélio está a deixar muita gente nervosa…. É bom, muito bom… pelo menos revelam-se 🙂 🙂 🙂

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário