Álvaro

Desde o tempo de Sócrates que somos bombardeados com as notícias da crise. É ela que tem sido culpada de quase tudo o que de mal tem acontecido. Raras vezes se ouve algum político assumir que o que não fizeram foi por incapacidade ou por alguma culpa sua. É assim normal que tentem encontrar na crise as desculpas para a sua inacção e, na maior parte dos casos, incompetência. É também normal que os autarcas que estão em exercício de funções tentem justificar a sua necessidade de continuar a manter-se no poder com o que deixaram por fazer e nos projectos que têm para concluir. Ter a capacidade de juntar os dois argumento não é tão normal mas o Álvaro conseguiu. Ele conseguiu dizer que “A minha recandidatura parte da ideia de que a equipa por mim liderada tem ainda projetos para concretizar e que existem obras essenciais que não foi possível fazer muito por causa da crise“. Temos dificuldade em conseguir entender tudo isto! Então quando foram feitas as promessas não foi para o mandato que iriam assumir de quatro anos? Não sabiam já que o país estava em crise ou andavam ainda iludidos com as promessas do Sócrates? Esta desculpa de que deixaram ainda projectos por concretizar é já conhecida e soa muito mal. Se não fizeram o que prometeram apenas têm que assumir que não foram capazes em vez de estarem a pedir que se acredite que desta vez vão cumprir. Se as promessas foram feitas pensando num período maior do que os quatro anos, então mentiram aos eleitores. Seja qual for a situação em que se encaixem, nenhuma delas nos convence! Desculparem-se com a crise, sabendo que ela existia já quando foram para eleições e que se previa um claro agravamento, significa que entraram na governação da câmara sem terem noção do que os esperava. Depois de termos lido o que o Álvaro disse, vêm-nos à mente a imagem aquele que entra num local e só muito depois se apercebe o que lhe falta! Tudo soa a desculpas de mau pagador!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. O anónimo das 00.09 é mais um cegueta político, consegue ver sozinho aquilo que mais ninguém, vê…
    Álvaro Pereira está para a Mª Grande como p. coelho está para o País. O pior de todos os presidentes de câmara da MG e o pior de todos os 1º ministros de Portugal.

    Enquanto tivermos gente com uma visão de milímetro, este País não passa da mediocridade. Ou então é gente, cujo futuro de lacaio e seu direito a lamber a gamela estarão a defender…

  2. Este anónimo das 00:09 deve pensar que somos todos imbecis, mas olhe que são apenas alguns e esses estão no poder.
    Infelizmente para a M. Grande estamos perante o pior presidente da história recente da nossa terra. O problema é que a Teresa “Relvas” e o Paulo Vicente pensavam que nem precisavam dele e que ninguém daria pela sua presença.

  3. Epá, viram o nosso Presidente na TV (SIC) no Jornal da Tarde? Tenho que recolhecer o esforço do municipio em dar apoio a 20 crianças da freguesia da Marinha Grande, ao garantir as refeições durante o período das férias da Páscoa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário