Atraso ou falha ao prometido?

Categoria PCP, Resinagem by Curioso7 Comentários


Depois do muito que ontem se escreveu, tivemos que ir apurar se as informações que nos tinham sido dadas quanto à entrega da queixa que tinha sido anunciada na conferência de imprensa do PCP. A informação que tínhamos era que tinha sido entregue naquela sexta-feira, depois de terem passado a quinta a analisar o processo. Acreditámos que era verdade mas, pelo que agora conseguimos apurar, nem toda a verdade nos foi contada. Assumimos, por isso, que o que escrevemos, pensando que iria ser cumprido o que nos foi dito, não chegou a ter lugar. Fica agora por saber o que levou o PCP a anunciar que iria dar entrada à queixa e, semanas depois, tudo estar na mesma. Fazer uma queixa não demora muito e dizer o que se pensa ainda menos. Esta falta de entrega, que nos fez dizer algo que não correspondeu à realidade, é apenas atraso ou será já uma falta a uma promessa? Queremos acreditar que será apenas atraso e que não estará já a ter inicio o que estamos habituados nos políticos! Resta saber se o que foi anunciado será posto em prática e se o será antes do final do ano ou mesmo das próximas eleições. As semanas passam e as oportunidades perdem-se. Quando se anuncia deve-se cumprir. Quando não se cumpre ou se dá informação que não corresponde ao que possa ter acontecido ou prometido, há que o assumir. Nós estamos a fazê-lo!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Correcto da vossa parte… antes de falar do que é que seja deve se apurar sempre a verdade.

    1. Avatar

      Caro anónimo. Acreditamos nas informações que nos são dadas quando vêm de quem não temos razão para as por em dúvida. Apenas temos que reconhecer quando algo que possamos dizer possa não ter correspondência com a realidade e assumir o erro.

  2. Avatar

    Caro Curioso, sou o anónimo que ontem levantou o problema e chamou-lhe de mentiroso. Devo dizer-lhe que o reconhecimento da falha é uma nota de humildade que aprecio. Quero dizer-lhe que retiro a acusação, uma vez que me pareceu um ato involuntário. Contudo, acredite caro Curioso, que não foi caso único. Como deve imaginar, muitos dos que lhe fornecem informações sabem que não sofrerão consequências se elas não corresponderem à realidade. Deveria, por isso, redobrar o seu cuidado.

    1. Avatar

      Caro anónimo. Não tem que retirar. Está escrito e não foi por nós apagado. O seu alerta levou a que fossemos tentar saber mais.
      Tentamos sempre confirmar tudo o que nos é dito uma vez que não é nossa intenção lançar boatos ou escrever o que não seja verdade. Muito do que escrevemos resulta das informações que temos e da interpretação que fazemos do que vamos sabendo. Essas podem não ser as correctas mas são a nossa opinião. Quanto aos factos, pensamos não ter errado em nada do que tenha sido escrito. De qualquer modo, aceitando que também podemos errar, cabe a quem lê poder fazer como fez, chamar a atenção e não nos custará nada reconhecer o erro, se ele existir.

  3. Avatar

    Presunção e água benta …. Afirmar certezas de uma informação de uma fonte que acha que de certeza… e ainda por cima dizer ou questionar se foi atraso ou falha ao prometido porque a informação do informador não corresponde a aquilo que o informador achava que estava a informar, é da responsabilidade do PCP, é no mínimo falta de ética. O Sr. Curioso poderia ter-se dado à curiosidade de se informar junto do PCP quando e a que horas seria entregue tal queixa. E aí sim teria razões para falar caso faltassem à palavra sem qualquer justificativa. Mas percebo que quem se esconde atrás de um pseudónimo não pode dar a cara. Nem para perguntar, nem para assumir seus erros. É mais “rentável” andar neste jogo do diz-que-disse…. não são técnicas de desinformação novas. Até as velhas codrilheiras as usam. Mas um bloguer? Parece-me muito pouco ético, mas como diz o ditado – presunção e água benta, cada um toma a que quer.

    1. Avatar

      Caro anónimo, para lhe podermos responder de forma cabal teríamos que revelar o nome das pessoas com quem falámos, o que nunca faremos. É escusado o discurso já conhecido da vitimização ou das “técnicas” porque já está fora de moda.
      Houve erro e assumimos. Foi mais do que fizeram aqueles que até foram eleitos que até hoje apenas se mantêm no anúncio de fazer algo que até agora não aconteceu.

  4. Avatar

    Próximo post:
    O curioso enganou o pessoal! Porque o enganaram a ele! Porque os gajos do PCP não meteram a queixa!

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address