Resinagem anulada

Categoria Álvaro, CMMG, Resinagem by Curioso14 Comentários


Quando passamos pelo centro da terra não conseguimos deixar de pensar no quanto aquelas obras nos estão a custar e quanto poderá vir tudo a ser um elefante branco. Sabemos que a semana passada a reunião da câmara foi quente e que o Álvaro saiu e lá com uma forte dor de cabeça. Já sabemos a razão e não há duvida que há motivos sérios para isso. Achámos estranho ele ter convocado para a reunião o advogado externo da câmara para estar presente mas até isso se justificou, tendo em conta o que se passou! Numa altura em que a terra está parada e em que a câmara nada faz para isso altere, ter que assumir junto da oposição que, mais uma vez, errou, não deverá ser fácil. A câmara tem agora um problema acrescido porque o Tribunal Central Administrativo anulou o concurso de adjudicação da obra da resinagem à Construtora do Lena! Isso significa que o Álvaro tem em mãos um problema gravíssimo que lhe pode custar a reeleição, isto porque as asneiras pagam-se caro! Ele pode pagar com votos mas quanto iremos nós pagar?


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Ena pá!!!! Ele não fez o projeto, não reviu o projeto, não candidatou o projeto, não arranjou financiamento para o projeto e agora que tinha a tesoura pronta para cortar a fita numa obra que não é dele acontece esta desgraça? Há dias passei por lá e dei-me conta de que o cubo de vidro vai ser de um tamanho descomunal! Estarei a ver mal ou vai sair mesmo um aborto? Parabens ao Largo por nos pôr ao corrente de mais uma desgraça do Álvaro!

  2. Avatar

    Quem? os que fizeram o projecto? Então não foi o PCP que fez o projecto? Eles é que dizem que foram os donos da coisa!

    1. Avatar

      Caro anónimo. A anulação da adjudicação não tem a ver com o projecto mas sim com a rejeição de uma proposta que não deveria ter ocorrido porque o foi sem fundamentos.

  3. Avatar

    Este caso afigura-se como MUITO GRAVE. Pelo que terei percebido, o Supremo anulou o concurso em que foi adjudicada a obra à Construtora do Lena (como se sabe, uma empresa do regime). Apesar de haver outra concorrente que deu melhores condições do que a actual adjudicatária, nomeadamente melhor preço, a câmara, como os votos do PS apenas, resolveu adjudicar à Construtora do Lena porque a outra concorrente usou, em determinada altura, termos em inglês. Agora estou para ver quais serão as consequências e quem vai assumir esta responsabilidade que, do ponto de vista financeiro pode ser bastante expressivo. Uma vergonha…para beneficiar empresas amigas que contribuem para as campanhas eleitorais, prejudica-se a Marinha Grande e o povo é quem paga. Deviam perder o mandato…ou então, se fossem sérios demitiam-se.

    1. Avatar

      Foi anulada a empresa que apresentou o melhor preço por ter usado palavras em inglês? Quem fazia parte do Juri do concurso?

    2. Avatar

      O Juri pouco interessa, claro que foram vereadores do executivo mais alguns quadros técnicos da câmara. Mas quem decide estas coisas é apenas uma pessoa que nem sequer é vereadora: chama-se Teresa Coelho.

  4. Avatar

    E o Paulinho Vicente que é vereador das obras não diz nada? Agora cala-se que nem um ratinho? Cambada de corruptos! tenham vergonha.

  5. Avatar

    Também estou de acordo com este anónimo, o que têm de fazer é mesmo a demissão. São só buracos. O protocolo com o UDL, foi um fiasco,este da resinagem, para meu espanto, é o que se está a ver, o mercado e a piscina, não se fazem.Um desastre autêntico. Demitam-se

  6. Avatar

    O problema não está só na diferença das duas empresas está na choruda indemenização que vai ser paga aos que injustamente foram afastados do concurso e agora processaram a camara municipal.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address