Transporte de doentes

CuriosoBombeiros, CMMG, Vieira36 Comentários


Chegou-nos ao conhecimento que um grupo de senhoras da Vieira se juntou e, com algumas iniciativas, conseguiram  que os bombeiros da Vieira recebessem um carro de transporte de doentes. Este tipo de iniciativas é meritório e merece que aqui não nos esqueçamos delas. Sabemos também que a câmara comparticipou em metade do custo da viatura (ao que sabemos, a coberto de sigilo para que a outra corporação do concelho não saiba). Assim à primeira vista parece ser algo que devamos apenas bater palmas! Mas, e há sempre um mas, será um bom investimento e algo que a câmara devesse apoiar ou deveria canalizar o apoio para outras necessidades da corporação? Este tipo de viaturas funciona num regime próximo ao do serviço de táxi. Para que haja apoio por parte da Segurança Social é necessário que os bombeiros se apresentem a concurso. Irão fazê-lo? Não o fazendo sozinhos, terão capacidade de se organizar de modo a apresentar candidatura em conjunto? Não o fazendo, conseguirão manter o transporte sem custo para os utentes? Sendo uma boa aquisição, fica por saber se a nível camarário é um bom investimento. Mas, dúvidas que ficam à parte, é, no entanto, bom ver que há ainda quem queira apoiar certas organizações apenas com fins altruístas.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

36 Comentário em “Transporte de doentes”

  1. Avatar

    Típico! Ainda a Vieira se queixa que não é ajudada. Se não o é só se for por não ser badalado para que não apareça a ideia de que o são. Na prática têm sido os mais beneficiados ao longo dos últimos anos.

  2. Avatar

    Gostava de saber com que legitimidade e honestidade intelectual se se apropria de uma foto de outrem, publicada com fins totalmente diferentes da maledicência, e se põe a nossa marca de água como se de nossa se tratasse…..

    1. Avatar

      Caro anónimo. Qualquer foto que seja colocada na internet fica disponível para ser utilizada. A marca de água é nossa exactamente para que quem se perceba que a imagem poderá ter sido manipulada. A legitimidade resulta assim do facto de a imagem ter sido tornada pública. Se a foto foi usada para outros “fins totalmente diferentes da maledicência” então não percebemos qual o problema. Acresce que bens que possam ter sido dados ou comparticipados por organismos públicos, como é o caso da autarquia, não deverão ser objecto de segredo. Claro que poderá haver razões que levem a que possa querer ficar o assunto escondido!

  3. Avatar

    Sr. Curioso,falei em honestidade e legitimidade INTELECTUAL e não em legalidade! Quanto ao “manter escondido” o Sr Curioso sabe que a foto está incluída num álbum em várias páginas do Facebook bem identificadas(não sei em qual delas a foram buscar), mas é tão secreta que a foram buscar, manipularam e usaram à sua vontade!! E se reparar bem nos comentários desse álbum,estão lá os devidos agradecimentos, que não omitem nem escondem ninguém… Sim porque o objectivo dessa publicação era dar a conhecer e agradecer…. Nada secreto…

    1. Avatar

      Ui… um fala em alhos e outro em bugalhos, a ver se entendo: fala-se de fotografia – fala-se de algo estar escondido – e esta resposta que li acima fala em fotografia escondida. Ké ke andaram a beber?????

  4. Avatar

    Relativamente à sua afirmação:”Para que haja apoio por parte da Segurança Social é necessário que os bombeiros se apresentem a concurso. Irão fazê-lo? Não o fazendo sozinhos, terão capacidade de se organizar de modo a apresentar candidatura em conjunto? Não o fazendo, conseguirão manter o transporte sem custo para os utentes?”, está mal informado, assim como o está sobre as necessidades e a viabilidade dos serviços prestados pelos bombeiros.
    Conforme poderá ver no Portal da Saúde: “A partir de 1 de junho de 2012, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) assegura o transporte não urgente de doentes, mediante prescrição médica do transporte justificada pela situação clínica do doente e de acordo com a sua condição económica” .Poderá ainda consultar as condições para beneficiar desse transporte, assim como as exigências legais para um Veículo de Transporte Simples de Doentes. Talvez assim entenda que é um óptimo investimento para o bem-estar dos doentes e para a rentabilização de recursos ( pois se vê noticiários, outra fonte de informação, saberá que algumas corporações nem para salários já têm dinheiro.)
    Ou seja foi um investimento numa cana para pescar, investimento esse que seguramente a entidade pública a que se refere também faz quando necessário.
    Dito isso, quero aqui deixar bem claro que a liberdade de expressão é um bem fundamental, mas que fazer afirmações publicamente sem a informação e os esclarecimentos adequados, além de promover divisões que não devem existir,não trazem nada de benéfico para ninguém.

    1. Avatar

      Meu caro anónimo não vale a pena esclarecer quem usa e abusa deste meio de comunicação para manipular, desinformar e denegrir pessoas e instituições honradas, com fins que se afiguram cada vez mais claros.
      Aos Bombeiros Voluntários da Marinha e da Vieira BEM HAJAM pelos relevantes serviços que prestam à comunidade e não há macaco algum que vos intimide.

    2. Avatar

      Caro anónimo. Pensamos que não leu o que escrevemos! Em momento algum nos referimos à corporação dos bombeiros da Vieira com qualquer critica ou ao movimento de senhoras que promoveu a iniciativa.
      Seremos só nós que temos a sensação que quando há algum assunto que não interessa ser discutido, por uma ou outra razão, há sempre quem parta para o ataque ao que se escreve e nunca procurando explicar as razões?

    3. Avatar

      O que eu li no post está traduzido nesta frase ” …um investimento numa cana de pescar…” e a pergunta feita é precisamente se não haveria outras necessidades que pudessem e devessem ser colmatadas, esta foi a pergunta que eu li e assim entendi. Não li nada de ofensivo para com os bombeiros de parte a parte.

  5. Avatar

    Penso que estão a tentar desviar o assunto do que realmente interessa. A câmara comparticipa com 50% a que título? E deu o mesmo aos bombeiros da Marinha Grande? Como é que isso se vai reflectir nas contas da câmara? De forma clara ou mascarado como um outro apoio?
    Isto é que eu gostava de saber.
    A acção dos bombeiros não está em causa. O que está em causa é a forma como a câmara usa os dinheiros públicos. Alguém que me esclareça.

    1. Avatar

      Outra boa questão aqui levantada e que mais uma vez nada tem a ver com os bombeiros, questôes meramente politicas.

  6. Avatar

    Caro Curioso, o senhor não me conhece, nas posso garantir-lhe que li tudo com atenção, e sendo uma pessoa medianamente inteligente, até percebi tudo. e que em todas as minhas respostas não se vislumbra sombra de ataque, apenas discussão saudável e alguns esclarecimentos que acho que o senhor necessita; pois me parece que, de Associações Humanitárias e de bombeiros, o senhor de pouca informação dispõe. Quero-lhe agradecer a referência ao artigo de jornal, que embora incompleto relativamente aos disponíveis noutros jornais, so me vem ajudar a melhor explicar tudo o que disse até aqui: o transporte de doentes não urgentes constitui uma das poucas fontes de receitas dos bombeiros, dando alguma viabilidade financeira para a prestação dos outros serviços, nomeadamente o socorro a pessoas e bens.permita-me a transcrição de outro artigo sobre o mesmo assunto (que já li ontem):
    “Em causa está a nova lei, que introduziu novas regras e que impede que o transporte seja feito nas habituais ambulâncias de transporte de doentes e passe a poder ser feito em viaturas ligeiras de nove lugares “mais baratas, sem condições e qualidade e sem profissionais qualificados.
    Com a quebra previsível nas receitas oriundas desse serviço, Jaime Soares alertou que o socorro em Portugal está comprometido e que as associações de bombeiros podem abrir falência.

    “Os bombeiros não conseguem pagar mais de metade dos salários a quem trabalha a tempo inteiro nas corporações, combustíveis e reparações de viaturas e, sem o transporte de doentes não urgentes, o socorro fica absolutamente comprometido”, explicou.”
    Quanto aos links que gentilmente, mas erradamente, teve a gentileza de aqui colocar, e parece-me que não leu o que escrevi, referi-me a um site oficial, o Portal da Saúde, e não a um jornal.
    Só me resta acrescentar que a atribuição de verbas públicas é sempre alvo de discussão em local próprio e que pode ser polémico, mas não secreto. Tenho a certeza que outras associações do concelho, e merecidamente, também já foram ajudadas com verbas semelhantes ou superiores ( já agora permita-me dizer-lhe que está mal informado também quanto à verba)
    Por isso se O Senhor, Caro Curioso, tem problemas para resolver com alguém, por favor não coloque pelo meios instituições honradas e pessoas que pouco mais têm para oferecer do que a sua boa vontade.
    Caso contrário, corre o risco, e espero que não seja esse o seu objectivo, de provocar mal-entendidos e quebrar a harmonia e a colaboração que é desejável entre duas corporações de bombeiros. BEM HAJA A TODOS OS BOMBEIROS!

    1. Avatar

      Caro anónimo. Permita que o esclareçamos que não temos qualquer assunto para resolver com quem quer que seja e longe de nós criar qualquer mal entendido.
      O trabalho meritório dos bombeiros está acima de qualquer dúvida ou reparo, o que nem sempre acontece em relação às associações que gerem as corporações. Quanto à informação existente no portal da saúde, podemos apenas dizer que já lá vai o tempo em que acreditávamos no que era anunciado pelo Governo e seus meios de difusão de informação, daí que tenhamos preferido ir ao encontro daquilo que são as informações dadas pelos jornalistas que, ao contrário dos governos, tentam ir ao encontro do que na realidade se passa.

    2. Avatar

      BRAVOOOOO!!! Finalmente vejo aqui um comentário sério e bem fundamentado!Só tenho um pequeno reparo, o facto de tal como quase todos entrar como anónimo. Acho que alguém como o Sr(a) não tem necessidad disso, de qualquer modo parabéns pelo cmentário.

  7. Avatar

    Caro anónimo. Presumimos que haja apenas uma. No entanto, pelo que se pode ler e ver nos noticiários, ela está a causar problemas, o que tem levou inclusive a que houvesse a reunião com o Ministro da Saúde. Presumimos que será pelo facto de, como diz e bem, haver apenas uma lei, possa ela ter que ser ajustada. Mas claro, somos nós a pensar!

  8. Avatar

    MBULÂNCIAS SEM EXCLUSIVIDADE
    Novo regime de transportes de doentes não urgentes entra hoje em vigor
    por Lusa 01 Junho 2012

    O novo regime de transporte não urgente de doentes entra hoje em vigor, deixando as ambulâncias de ter a exclusividade neste serviço, que passa a abranger os utentes com incapacidade física superior a 60 por cento e insuficiência económica.
    Estas são algumas das novas condições para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) assegurar o transporte não urgente de doentes, que é garantido em casos de “transporte para consultas, internamento ou cirurgia de ambulatório, tratamento ou exames complementares de diagnóstico e terapêutica” e também no regresso a casa do doente após a alta de internamento ou da urgência.
    Segundo as condições definidas, o SNS assegurará os encargos com o transporte não urgente do doente sempre que este prove insuficiência económica e “quando a situação clínica o justifique”, designadamente nos casos de incapacidade igual ou superior a 60 por cento e de “condição clínica incapacitante”.
    O SNS assegura ainda o transporte não urgente de doentes que necessitem de cuidados de saúde de forma prolongada e continuada e que impliquem, pelo menos, oito deslocações num período de 30 dias.
    A portaria que regula o transporte não urgente de doentes, e que entra hoje em vigor, cria a figura de veículo de transporte simples de doentes (VTSD), destinado a doentes não urgentes, cuja situação clínica não faz prever a necessidade de cuidados de saúde durante o transporte.
    Segundo o diploma, o transporte não urgente de doentes vai passar a ser realizado em VTSD e ambulâncias, mas o recurso a este tipo de serviço tem de ser justificado pelo médico assistente

  9. Avatar

    BOMBEIROS
    Liga e Governo perto de acordo no transporte de doentes
    por Lusa, texto publicado por Isaltina Padrão Ontem

    O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses disse hoje que o problema do transporte dos doentes não urgentes está perto de ser resolvido na sequência de uma reunião realizada na segunda-feira com o Governo.
    Segundo avançou à Lusa, a negociação, que decorreu entre o presidente da Liga e os ministros da Saúde e da Administração Interna, diminuiu as divergências entre as partes, tendo ficado próximos de um acordo que pode desconvocar a paralisação agendada.
    “Acho que houve uma grande recetividade em termos de criar espaço de discussão bastante alargado, encontrar soluções, consensualizar posições e só posso dizer que as nossas propostas foram entendidas como corretas e justas”, disse à Lusa o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares.
    “Penso que, pela abertura que encontrámos, estaremos próximos de concluirmos uma negociação que tenha interesse para os portugueses, para resolver o problema do transporte dos doentes não urgentes”, acrescentou.
    De acordo com o responsável da LBP, “as diferenças muito grandes” que existiam à entrada para a reunião de segunda-feira com os ministros da Administração Interna, Miguel Macedo, e da Saúde, Paulo Macedo, “diminuíram substancialmente” ao longo das quatro horas de discussão, e, independentemente dos “pequenos retoques” que ainda venham a ser necessários”, a reunião terminou com as partes “próximas de um acordo final”.
    Jaime Soares explicou que as soluções encontradas estão agora dependentes da aprovação do congresso da LPB, mas a ser alcançado o acordo, os protestos agendados ficam sem efeito.
    “As questões estão bem encaminhadas, acredito que possamos chegar a um acordo e que não tenhamos que radicalizar as nossas posições. Fechando o acordo não haverá espaço para qualquer tipo de manifestações ou paragem”, declarou.
    Os bombeiros saíram da reunião com a garantia por parte do ministro da Saúde que será dada “prioridade total” pelo seu ministério aos pagamentos a 90 dias devidos aos bombeiros.
    Relativamente ao período de carência reivindicado pelos bombeiros para permitir uma adaptação às novas regras de transporte de doentes não urgentes, Jaime Soares disse que se alcançaram “grandes avanços” e “entendimentos que antes não havia”.
    A LBP agendou para 18 de agosto uma manifestação em Lisboa, Porto, Coimbra e Faro e uma paralisação entre 04 e 06 de setembro, ambas restritas aos meios de transporte de doentes não urgentes.
    Hoje, Jaime Soares reafirmou que, mesmo que se venham a manter os protestos, não está em causa o combate a incêndios, e que os meios de socorro às populações estarão a funcionar em pleno.

  10. Avatar

    Somos mesmo todos hipócritas, é que da verdadeira raiz da questão ninguém fala: é que antigamente por uma mesma saída e com vários doentes dentro do mesmo carro se cobrava ao Estado por cada doente e não por saída. Com a nova lei isso vai acabar e é isso que vai fazer com quer as corporações venham a ter uma terrível quebra nas receitas. O Estado deixando de pagar este transporte sem haver efectivamente razões de ordem economica e de ordem de incapacidade fisica, este mesmo transporte passará a ser cobrado aos utentes, neste caso, aos clientes dos bombeiros. E é nesta perspectiva que eu entendo a frase dita e ao que me parece por quem sabe o que está a dizer … um investimento numa cana de pescar…” É que se os bombeiros passarem a cobrar directamente aos clientes que os procurem a eles ao invés de procurarem um taxi, terão, obviamente que ter carros em condições de fazerem o transporte senao correm o risco de serem ultrapassados pelos taxis neste tipo de transportes. Portanto, deixemo-nos de hipocrisias e chamemos as coisas aquilo que as coisas são: um negocio. E na minha opinião a indignação demonstrada no posto original afigura-se isso mesmo: como é que a camara contribue com dinheiros publicos para um apetrecho que poderá vir a ser utilizado como um veiculo de negocio mais ou menos particular e fonte de receita directa dos bombeiros pelos clientes que conseguirem angariar. Deixemo-nos de estar a atirar areia para os olhos uns dos outros. O trabalh das senhoras é altamente meritório e de louvar a sua dedicação à comunidade. Já o que fazem com o fruto desse trabalho meritório é que pode ser discutivel.

  11. Avatar

    Então senhor anónimo, quando os bombeiros deixarem de criar alguma receita e estiverem apenas dependentes do que o estado e a troika permitirem que lhes seja atribuído, como vamos fazer?? Vão os senhores, que tão bem falam, apagar fogos e salvar pessoas? Terá o estado de fazer investimentos sem retorno, acreditem, em verbas muito superiores à que tão criticada está a ser?? Ou deixa-se Portugal arder e morrerem os Portugueses em casa ou na estrada??? A teoria é muito linda, mas a única HIPOCRISIA QUE AQUI VEJO É QUERER IGNORAR OU FAZER OS OUTROS IGNORAREM A REALIDADE A TROCO DE POLITIQUICE BARATA!

  12. Avatar

    Meu caro anónimo das 20:04, nada disto se teria passado se em vez de escolherem um carro de transporte tivessem sim escolhido uma ambulância devidamente apetrechada, ou mais material de combate a incêndios, ou mais material destinado isso sim a colmatar falhas ou consumíveis.
    Por tudo o que li não são os bombeiros que estão a ser visados, esses, são os que menos têm a ver com toda esta discussão, alguns trabalham horas a fio de forma gratuita. Já as direcções não é bem assim, alguns catapultam-se politicamente, outros abotoam-se pessoalmente. Ou aqui na Marinha temos todos de repente uma doença amnésica???? No dia em que as direcções do bombeiros sejam entregues efectivamente aos bombeiros talvez as coisas mudem. talvez se compre o que efectivamente faz falta. Vou estar atento, muito atento para o que vai servir o tão citado carro, se será para servir ás reuniões e ajuntamentos das direcções e comandos se será exclusivamente para o transporte de doentes. Com certeza que havia outras necessiadades. Eu contribui com a ida ás festas e com compras de rifas na quermesse. também, acho eu, tenho o direito de ver bem empregue o dinheiro que dei.

  13. Avatar

    Pois fiquem desde já sabendo que da minha parte nem mais um cêntimo dou. Pedem para ajudar os bombeiros para terem dinheiro para comprar o que é preciso e depois é isto? Estou como o anónimo antes de mim disse: comprassem uma ambulância moderna e bem equipada e com isso incentivavam mais a população a dar mais, agora compraram um carro que mais parece um mini-autocarro? Foi para isso o meu dinheiro???? Para depois andarem pelas ruas a passearem-se??? Ou pior ainda virem um dia a cobrar dinheiro ás pessoas que possam vir a precisar de ser transportadas por doença??? Nem mais um cêntimo eu dou, tenho muita pena dos bombeiros que esses sim, estão no terreno a trabalhar quando as calamidades acontecem, desses tenho pena e ajudarei sempre com tudo o que for preciso e eu possa ajudar mas com DINHEIRO nunca mais. E ainda têm a lata de por o carro à viste de toda a gente como se tivessem feito uma grande coisa? Coitadas das mulheres que andam envolvidas na angariação de fundos, eu se fizesse parte ia sentir-me bem enganado. Por isso, nem mais um cêntimo eu dou, nem mais um.

    1. Avatar

      Esse mini autocarro com vc chama, tem um nome próprio ABTM (Ambulância Transporte Múltiplos) transporta muitos doentes para o IPO de Coimbra, tem tambem tem capacidade para transporte de 2 cadeiras de rodas…essas pessoas não merecem uma viatura nova???? Ou vão para coimbra numa lata velha e na volta com o tratamento de quimio no corpo??? não merece dignidade e conforto????
      Será que só as pessoas que tem dor de dentes e chamam os bombeiros para irem numa ambulância xpto é que precesão de ambulancias novas????

  14. Avatar

    Pois é, possivelmente nunca deu nada (trabalho, dinheiro, algum tempo) NADA, nem sócio é. Criticar é fácil. Comprar tudo feito mais fácil é ainda. Possivelmente nunca teve a necessidade de utilizar os serviços dos bombeiros de uma forma programa. Mas se lhe doer a barriga o primeiro que chama são os Bombeiros. Para isso já servem. Mas atenção, não se podem atrasar, porque está com dor de barriga. Mais ainda, se a viatura não tiver nas melhores condições, pois por vezes pode acontecer, aqui d’el Rei. Criticar só para sustentar o ego de quem nada faz pelo próximo é mau. Pior ainda, criticar para justificar insucessos pessoais numa forma anónima não tem qualquer credibilidade. Criticar por criticar, de nada serve, criticar de forma construtiva Sim, é importante e ajuda. Mais importante é criticar de forma consciente, com conhecimento de causa não pensando no seu umbigo. Ai sim, é bom para todos.
    Não se pode por nos outros as incertezas e fracassos de nós próprios.

  15. Avatar

    Deixem-se destas *** todas, a saber:
    as prioridades estabelecem-se face ás circunstancias que se atravessam.
    As circunstancias quanto ao negocio de transporte de doentes não são as melhores e ninguém acredita que venha a ser um problema pacifico de se resolver.
    No meu entender não está em causa a instituição nem os seus elementos. O que está em causa é exactamente a decisão tomada face às circunstancias.
    Aqui são expressas meras opiniões, não inventem situações hipotéticas sobre quem escreve o que. O anonimato é para isso mesmo. Por medo de retaliações muita gente só assim pode denunciar situações injustas. E por favor não usem a cantiga dos desgraçadinhos, não vitimizem ainda mais pessoas que infelizmente sofrem de doenças terriveis. O busilis da questão é saber se os meis justificam os fins. E se aquilo que foi comprado com o dinheiro de toda uma comunidade é ou não prioritario face ás circunstancias.
    Meus amigos, serenem os animos e perguntem-se se o azedume leva a algum lado. Sabem, é por estas e por outras reacções parecidas que em Portugal nada se discute de uma forma construtiva, toda a gente leva a opiniao de toda a gente como ataque pessoal. Ainda temos muito a crescer enquanto cidadaos e pratica de cidadania. Entretanto os falcões vão proliferando e nós, simplres povo alimentamos bem essa corja. Então vamos á ironia do dia: VIVAM AS DIRECÇÕES DOS BOMBEIROS que tudo fazem bem e os outros é que são uns ***. Assim toda a gente é feliz. Mas depois faltam-lhes aquelas bolas ao fundo da barriga para dizerem o que sentem, e é á xuxa calada, nas costas e em conversas de café que criticam e dizem mal e bota abaixo.

  16. Avatar

    Pelo o que aqui li, o transporte de doentes até dá prejuízo. Se é assim, porquê a luta para que fosse conseguida a suspensão do concurso para o transporte ser feito noutras viaturas?

    1. Avatar

      Faço minhas as palavras deste Sr, Anónimo de 3 de agosto ás 20:22. Li numa outra publicação mais ou menos alusiva a este tema, intitulado ” O negócio dos bombeiros” que o Estado paga o gasoleo a praticamente metade do preço que custa nas bombas de abastecimento. Se assim é, a pergunta impoe-se: se este tipo de serviço dá prejuizo porque tanta guerra a nivel nacional em redor dele? Se este tipo de serviço é prejudicial e leva as corporações a não terem dinheiro ou a ficarem desfalcadas, porque tanta luta entre o estado e as corporações. Ora, não é preciso ser um iluminado, basta ter umas pequenas bases de gestão, negocio que dá prejuizo não é negocio, é suicidio! Alguem me sabe explicar? E explicarem-me ainda se dá prejuizo, porque é que optaram por um carro de transportes? Não haveria outras coisas mais necessarias?

  17. Avatar

    Sabem o que lhes digo: isto ainda vai dar merda e da grossa. Quem iniciou esta discussão e mexeu na merda, a esta hora deve estar com uma valente dor de barriga. É que isto tudo ainda vai sobrar para alguém! Ainda vamos ver e ler o dito pelo não dito. É só uma questão de tempo!

  18. Avatar

    prejudicial é tipos como um tal de martinho cruel ter criado uma empresa de ambulancias de nome Cristavida, e ter andado em simultaneo nos bombeiros da Marinha Grande como responsavel por estes serviços, enquanto o seu pai era motorista dos bombeiros e so fazia este tipo de serviço e a mae funcionaria do centro de saude… assim se desviaram serviços que traziam dinheiro para os bomeiros em prol do dito senhor que é tao bom samaritano….aliou-se ao grupo beatriz godinho mas rapidamente foi corrido e agora nem se ouve falar da empresa cuja amulancia anda sem publicidade…um triste a viver a custa do orçamento. tenho dito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address