GovernoRelvas

Ouvimos ontem que, numa das manifestações organizadas a pedir a demissão do Relvas, estiveram cerca de quarenta pessoas. Há assim ainda quarenta pessoas que acham que os políticos os ouvem. Depois do tempo que passou e da demonstração de falta de vergonha de todos aqueles que ocupam o governo, há ainda quem pense que consegue fazer a diferença. Esqueceram-se, no entanto, que vivemos num país onde os políticos não têm vergonha e não respeitam aqueles que os elegeram. Se o fizessem, teriam agido de imediato e, apesar de nada termos a ver com o facto do Relvas ter ou não licenciatura, a falta de honestidade que o envolve, deveria ter motivado uma acção da sua parte ou da parte do Passos. Mas tudo ficou igual, como se nada tivesse acontecido e como se ele fosse mesmo uma pessoa capaz. Mas, à boa maneira portuguesa, tudo foi de férias sem se preocupar mais com o assunto e, como uma avestruz, a enterrar a cabeça na areia para que não se veja o que nos rodeia. Os quarenta resistentes que ontem estiveram a pedir a demissão serão o que resta do espírito reivindicativo que há anos tivemos. Quem se ri com tudo isto são aqueles que foram eleitos e que, à sua maneira e sem se ralarem com o resto da população, lá vão fazendo as coisas como querem, pouco preocupados com o que possamos pensar. Afinal, ninguém se importa mesmo com o que acontece!

Ver a notícia aqui.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário