ÁlvaroAMCMMGEmpecilhos

Hoje a assembleia municipal vai reunir. Além de prevermos que o Álvaro vá ser bombardeado com as perguntas relativas às contas do UDL, o tema principal irão ser as muitas autorizações que os deputados terão que conceder para as despesas plurianuais. Desde que a lei dos compromissos entrou em vigor, a câmara não pode gastar o que lhe apetece, como até então. Tudo o que sejam despesas que transitem de ano têm que ter aprovação prévia dos deputados, além de ter que dar conta de tudo o que é gasto. Prevê-se assim que irá haver muitas assembleias ao longo do ano! Mas nem tudo é mau. Deste modo os deputados irão poder acompanhar de uma forma mais próxima o que são as intenções da câmara. Se esta lei estivesse em vigor quando o protocolo com o UDL foi feito não estaríamos agora ainda com o coração nas mãos com incertezas sobre o que irá acontecer. Mas esta obrigação não significa que a câmara fique sem poder fazer o que quer. Na prática, os pedidos de autorização não são mais do que um formalismo. A julgar pelo que já aconteceu, acreditamos que a câmara irá submeter a aprovação os pedidos sem que dê grande informação ou explicação aos deputados sobre o que pretende, pedindo quase que uma carta em branco. Fica-se sem perceber como consegue a assembleia votar algo sobre o qual tem tão pouca informação!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário