Uma câmara não é uma empresa

CuriosoCMMG, Vieira4 Comentários


No final da semana demos um salto à lota da Vieira, como já aqui dissemos. Saímos de lá com a sensação de que a obra ficaria concluída e que as torneiras que estavam a ser repostas seriam colocadas sem dificuldade. Esquecemos um detalhe importante. É uma obra da câmara e, como tal, não segue as regras que uma obra planeada por uma empresa privada seguiria. Hoje voltámos para ver o trabalho feito e deparamos-nos com um trabalho deixado a meio. Começaram mas não acabaram! Uma gestão cuidada e bem feita deveria levar a que uma obra como aquela fosse iniciada e acabada numas poucas horas. Mas não! Como se trata de uma coisa que é para se ir fazendo, demora eternidades. É por isso que cada vez mais nos convencemos que a generalidade do políticos seguem tal carreira porque nunca estiveram em empresas privadas, onde o que interessa é resolver os problemas rapidamente e não deixar que se eternizem. Uma câmara que é gerida assim dificilmente consegue convencer que faz bom trabalho.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 Comentário em “Uma câmara não é uma empresa”

  1. Avatar

    Não é apenas na lota da Vieira. As obras no teatro Stephens e no mercado também andam devagar, muito devagar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address