CMMGPS

Hoje em dia é impensável que se consiga viver sem acesso à internet. Nos países ocidentais critica-se o que são medidas que alguns países tomam de impedir que alguns sites sejam acedidos. Por cá as coisas são diferentes. Ontem tivemos que ir à câmara tratar de um assunto e apercebemos-nos que alguns funcionários falavam que o Largo tinha deixado de funcionar. Tentámos apurar o que se passava e foi-nos dito que lá os computadores que têm acesso à internet não conseguem entrar no Largo. Sabendo nós que não impedimos quem quer que aqui queira entrar, depois de algumas averiguações, facilmente chegámos à conclusão que não é apenas nos países que os que se dizem democráticos criticam que existe bloqueio de acesso a determinados locais indesejados. Ficámos a saber que na câmara apenas se consegue entrar no Largo em alguns computadores, da vereação e pouco mais. Não sabemos por ordem de quem, a verdade é que na câmara não há vontade que se saiba o que aqui se escreve. Poderá haver quem diga que a câmara tem direito a impedir que os funcionários frequentem alguns locais, mas num país que se diz democrático uma atitude como esta faz-nos lembrar o “lápis vermelho” que a censura antes usava. Com os anos a passarem desde o 25 de Abril, afastamos-nos assim do que eram as ideias de liberdade. Será que a página do PS também está bloqueada?!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

18 comentários

  1. O Curioso estava à espera que a câmara deixasse que os funcionários contassem o que lá se passa? Estão mesmo fora da realidade.

  2. É só o Largo ou é geral o corte de acesso à net?

    Se for geral terá lógica pois muitas pessoas não merecem essa liberdade. Se for só ao largo ….

  3. Mas estes Srs da Câmara não sabem, pelo menos deviam saber,porque deviam ter espírito democrático, quanto mais se reprime ou oculta, mais se aguça o apetite para ir ler ou ver o que saiu. Se não é lá é noutro sitio qualquer e o passa a palavra corre muito mais depressa e assim cada vez mais o largo é conhecido.E ainda bem!Pelo menos desmascara alguns podres da nossa gestão camarária.Doutra maneira ninguém sabia e era um rega bofe.Viva o Largo

  4. Já há algum tempo que tinha ouvido falar nisso. No tempo do JBD, apesar de dizerem que ele era ditador, nada disso havia. Mas não me espanta que o façam. Não têm o que em futebol se chama de fair play.

  5. Não percebo. Então a Câmara inibe o acesso à internet dos equipamentos disponíveis para trabalhar, ou exige aos seus colaboradores que não frequentem os sites supostamente contaminados mesmo na sua vida pessoal? É que tenho lido por aqui, e bem, que quem é pago para trabalhar, ainda por cima com meios públicos, é isso que deve fazer, trabalhar, e recrear-se nas horas livres, como entender, não é?

  6. @Anónimo Caro anónimo. Nada teríamos a reparar se todos os sites de redes sociais, messenger, webmessenger, skype e muito mais tivesse o mesmo tratamento. De qualquer modo, dificilmente se poderá entender o Largo como uma rede social onde se perca tempo e não se trabalhe para aqui se ler as novidades de cada um.
    Mas a questão mantém-se. Estarão os sites ligados ao PS sem acesso?

  7. Se há inibições ao acesso, o que me parece razoável, não acho justo que não incluam tudo quanto pode e deve ser da esfera pessoal.
    Mas registo a ideia que o Curioso expressa da bondade do seu blog, assim como se o incluísse em serviço público, a roçar a recomendação na hora de trabalho. Até me parece que acharia bem que quem tem o dever de lealdade profissional à instituição, se permitisse prestar umas pequenas informações, mesmo que absurdas, daquelas em que depois se pode contra-argumentar: Pode não ser assim, mas foi isto que me disseram…enfim, serviço público.

  8. @Toupeira procura-se, Caro Toupeira procura-se. Serviço público? Não, longe disso. Refere dever de lealdade à instituição. Então mas não somos todos nós quem paga a quem diz ter dever de lealdade? O dever de lealdade não existirá mais em relação aos munícipes do que em relação aos eleitos? Terão os funcionários dever de esconder o que se passa dentro de uma instituição e que não assuma carácter confidencial, apenas para que os políticos saiam bem? Ficámos confusos!

  9. Algum funcionário dentro da câmara deve dar as informações que aqui aparecem. Só falta controlarem os mails que de lá são enviados.

  10. Ficou o Curioso confuso, ou anda há muito “baralhado”?
    Acha então que qualquer funcionário que minimamente tenha acesso a um computador da Câmara, deve vir comentar com os municipes o que lhe der na real gana? Será um excelente principio para quem não tem principios. Apesar de tudo, esperava mais do Curioso, afinal é mesmo de “bufos” que sente necessidade.

  11. @Toupeira precisa-se, urgente! Caro Toupeira precisa-se. Em alguns temas andamos mesmo há muito baralhados. Infelizmente muitas das coisas que acontecem nesta terra deixam-nos nesse estado.
    Há uns anos, quando o 25 de Abril apareceu, foi-nos dada a ideia de que liberdade significava isso mesmo: escrever o que nos der na real gana, sem censura. Ao contrário de si, pensamos que os princípios se devem dar e não se deve exercer repressão apenas porque há incapacidade de dar a formação necessária. Pelo que refere, concorda que assim seja feito. está no seu direito. Para nós liberdade tem um conceito diferente. Mas claro, governa-se mais facilmente um povo inculto e sem informação.

  12. Estou pasmo, na minha Empresa se estivéssemos ligados a algo que não fosse de serviço, era logo um processo disciplinar, mas na Camara não, os funcionários tem que ter acesso a tudo o que não é de serviço.
    E esta hem!!!

  13. @Anónimo Caro anónimo. Na internet há, de acordo com informação de Dezembro de 2011, 366.848.493 web sites. Não sabemos quantos estão bloqueados mas é curioso alguém se dar ao trabalho de impedir o acesso aqui.

  14. É muito estranho que o Curioso não tivesse tido a curiosidade de perguntar porque é que o trabalhador não tem acesso à internet, assim satisfaria tambem a nossa curiosidade.
    Sabe que nem tudo é o que parece.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário