TocándarTojeira

Esta semana demos conta que um vereador sentiu-se mal com o que escrevemos e, apesar de passar parte do dia a responder ao que muitos aqui escrevem, não quer sequer que saibamos o que aparece na sua página. Desde há algum tempo que temos falado sobre o Tojeira e sobre a sua possível aptidão a candidato. Não vamos voltar a isso mas não podemos deixar de dar nota que, enquanto uns nos bloqueiam, outros há que nos abrem as portas e, apesar de nem sempre termos sido simpáticos com ele, o Tojeira aceitou a nossa “amizade” no Facebook. Pouco significaria se ele não fosse um dos que aqui já foi visado e sobre quem já houve comentários menos favoráveis. Este é um sínal que há aqueles que se dizem pluralistas, democráticos e que tratam todos os munícipes de forma igual mas fazem o que se vê enquanto outros demonstram ter “fair play”. O Tojeira deu assim uma lição de que, quando se está na política, ainda que não muito activa, há que saber manter todos perto. Pode até ter seguido os que os ingleses dizem  de “keep your friends close and your enemies closer”, mas fê-lo. Eis que alguém poderia aprender com ele!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. Vou pela primeira vez tecer um comentário aqui, por ler lido algo interessante sobre o meu amigo e camarada Paulo Tojeira.
    Feliz do colectivo tem tem nas suas fileiras um camarada como o Paulo, Homem inteligente e com um conhecimento muito grande sobre a nossa Marinha Grande. Deveriam ser Homens como este muito melhor aproveitados. O Paulo tem sofrido na pele o facto de não ser daqueles que bate com a mao no peito. O Partido deveria olhar com mais atençao para o trabalho, as ideias e a obra dele. Nunca vi o camarada em todas as suas intervenções colocar-se em bicos de pé, pois nao precisa, porque é um Homem do colectivo, contrariamente a muitos individualistas que andam por aí. Grande abraço camarada

  2. Só o conheço das redes sociais e, francamente, as suas intervenções não estão em linha com o que diz o comentador 1.
    Se ele fosse como diz, o TACANDAR não seria utilizado como ferramenta de autopromoção e teria ter sempre uma postura a favor de causas e não reivindicativa e contra a Câmara. Esse seria um grande exemplo para os jovens que além da formação musical teriam uma formação cívica que os preparasse para o futuro.

    O Paulo Tojeira podia fazer muito mais se não fosse dogmático e tivesse uma mente aberta.

  3. Conheço o estilo à muito do comentador 2. É preferivel as pessoas não fazerem nada e serem íbridas, assim nunca há nada a lhes apontar. O Paulo Tojeira como tem uma grande obra OS TOCANDAR é acusado de se auto promover.E eu falei com conhecimento,pois conheço o Paulo à muitos anos e partilho com ele muitas discusões e nem sempre de acordo, mas o respeito é mútuo. São precisas pessoas neste país como o Paulo Tojeiras, das que nada fazem está o País cheio.
    Puscas

  4. Possivelmente poucos saberão que o Paulo esteve na base de muitas das ideias que foram colocadas no programa eleitoral da CDU. O seu valor é inegável.

  5. Conheço o tojeira há alguns anos. Já fiz parte do tocándar, onde convivi com ele e onde cresci e aprendi muitas coisas. Sempre vi o Tojeira tratar a Câmara da mesma maneira, fosse qual fosse o partido no poder. E fizia e acho que faz uma coisa muito importante: sempre informou TODOS os que fazem parte do Tocándar de TODAS as conversas que mantinha com a Câmara ou com outras pessoas. Ouvi o dizer muitas vezes que o Tocándar não é só palco. Quantas vezes ele passou férias, fins de semana e feriados connosco em vez de estar com a família. Quantas vezes nos levou a casa de madrugada ou quando estavamos doentes. Estou de acordo com os anónimos que dizem que precisamos de pessoas assim que trabalhem sem esperar receber alguma coisa em troca. e não me venham dizer que ele se mete em bicos de pés! é uma peesoa boa em quem acredito!

  6. Não o conheço pessoalmente.Só de vista.Só tenho ouvido elogios a respeito.
    Mas não foi este senhor, que foi politicamente assassinado pelo seu próprio partido local?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário