ÁlvaroCastroLeiriaUDL

Há uns meses atrás, quando o Castro deu o nega ao Bartolomeu, ouviram-se críticas. Houve quem dissesse que estava a ser injusto para o clube da terra (Leiria). Aproveitando o que pensava ser uma forma de sair bem nas fotografias, o Álvaro passou-lhe a perna e pôs o UDL a jogar por cá. Bom… passou-lhe a perna, pensava ele! É nestas coisas que se vêem aqueles que têm mais ou menos jeito para a coisa. Meses passados, hoje o Castro dá pulos de contente e o Álvaro deverá estar a fazer contas à vida. Todos sabem qual a nossa  opinião sobre este assunto e, agora que já se sabe que o protocolo está no lixo, é chegado o momento de tirar o chapéu a quem conseguiu ver o que alguns teimaram em não querer ver. No meio desta confusão que foi a vindo do UDL para a Marinha, há claramente um vencedor. O único que lucrou com este negócio, e fez ganhar a terra que gere, foi o Raul. Nem se pode dizer que sabia mais do que na Marinha se sabia, porque a história do UDL fala por si. Não se deixou ir em cantigas e, apesar do buraco que tem com um estádio que ninguém pega, pelo menos evitou a vergonha de ter que pagar do seu bolso ou ter que andar a trabalhar nos corredores para resolver um problema. Tem razões para estar contente… e muito!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário