ÁlvaroCMMGLeiriaUDL

Quando ontem lemos o que o Álvaro disse na entrevista ao jornal sobre o negócio com o União ficámos, tal como dissemos, espantados. Mais ficámos quando ele referiu que o negócio tinha sido bom para ambas as partes e que não havia razão para os clubes se preocuparem porque os sintéticos viriam. Temos sempre algumas reticências quando lemos ou ouvimos alguma coisa de um político porque quase nunca é verdade o que de lá vem. Já antes nos tinham falado que a falência estaria próxima. Quando ontem a entrevista saiu já tinha dado entrada o pedido de falência do União. Uma agência de viagens de Fátima pediu a falência do União e o processo estará pendente no tribunal de Leiria, facto que confirmámos. Perante esta realidade, há algumas questões que se colocam! Se o União está como se vê, que leva o Álvaro a reafirmar a intenção de, se fosse hoje, voltar a fazer o mesmo acordo com a mesma entidade? Não terá consciência de que com a falência da SAD o protocolo que assinou deixa de ter valor? Ainda acha que a entidade com quem fez o protocolo merece toda a credibilidade? Ou não se informou da real situação e a justificação que deu foi apenas para não reconhecer que errou? Seja como for, com este pedido já metido no tribunal, temos ainda mais dificuldade em conseguir entender o que se passa na cabeça dos que aqui na terra mandam! Errar todos erram e reconhecer os erros é o primeiro passo para evitar erros futuros. Não parece que seja assim que aqui na câmara se pense.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

41 Comentários

  1. O Dr Álvaro esteve muito mal. Devia ter-se informado e se é verdade que o pedido já tinha sido feito quando a entrevista foi publicada, deveria ter tido o cuidado de não dizer o que disse.
    Eu tenho uma empresa também quase falida, será que ele aceita fazer um contrato comigo para fazer qualquer coisa à câmara? Assim como assim, não era só o Bartolomeu a ganhar.

  2. Não é verdade…foi pedida a insolvência da empresa Materliz,SA, propriedade do Sr João Bartolomeu, e não da União Desportiva de Leiria.
    Há que ser rigoroso…

  3. @Jorge Efe Caro Jorge Efe. É verdade que foi pedido da sociedade que refere mas também é verdade que foi pedido da União conforme pode ver aqui, sendo que essa informação foi consultada num site oficial. Como poderá constatar, fomos rigorosos!

  4. Mais uma “virtual” do Curioso
    No fim quem acredita nos “comentàrios” do Curioso, que o melhor apelido devia sêr” o senhor dos conflitos”

  5. @Anónimo Caro anónimo. O seu desconhecimento não deverá ser crónico pelo que acreditamos que possa apurar a verdade tal como nós fizemos. Faça assim: vá ao google e escreva “distribuição de processos”. Depois aparecerá uma página onde tem a opção de “tribunal”. Aí escolha o tribunal de Leiria. Depois, na “data inicial” coloque o dia 20. Pode também colocar “união” onde diz “parte” e verá que a sua ignorância passa! Foi assim que descobrimos! Pode também consultar o Região de Leiria. Se ainda assim não conseguir encontrar… sugerimos contacte um técnico!

  6. Depois de ler isto e consultar o que foi indicado, o melhor será dizer “quem acredita no presidente da câmara”?

  7. Não posso deixar passar este post sem enaltecer o Largo pelo seu rigor e pelo seu sentido de oportunidade de colocar toda uma população enriquecida com a noticia na hora e, além do mais, com pura verdade.Portanto, Sr Presidente mais um tiro no pé.Penso que o melhor que o Sr Presidente faz é pedir a demissão. A população da Marinha agradece, talvez até mais, muito mais do que aquilo que o Sr pensa.

  8. Se for verdade o que o curioso diz em que é que a autarquia eo concelho perdem?
    O 1º ano de utilização está quase cumprido e o sintético da Portela está colocado.
    O ACM e os belenses continuam a jogar e treinar nos relvados municipais como em anos anteriores.
    Tivemos o Porto, Benfica e vamos ter o Sporting.
    Se não houver 2º ano e a acreditar no curioso tambem não há utilização por parte do Leiria no 2º ano pelo que gostava que o sempre informado curioso esclarecesse o que perdeu o concelho no 1º ano de utilização… o que perdeu objetivamente?

    • Caro anonimo. Pode confirmar o que dizemos. Quanto as vantagens, elas calculam-se em termos monetários e vir ca um clube grande so por si nao é vantagem. Os clubes locais deixaram de poder usar o estádio e o custo adaptação do estádio nunca iremos saber. Nao conseguimos encontrar vantagens mas se acha que existem pode enumera-las e quantificar. Nos ai nao conseguimos porque nunca a camara revelou os custos.os.

  9. O estádio é um elefante branco pelas dimensões que tem. O custo/beneficio do investimento que se fez no estádio não se justifica para a nossa cidade.
    O estádio para as camadas jovens e 3ª divisão é demasiado grande e apenas nas épocas em que o UDL jogou na cidade, antes do euro 2004 e este ano o estádio justificou a sua razão de ser.
    O ACM tem 30 ou 40 pessoas a ver os seus jogos e a lotação do estádio é de 10 mil pessoas???
    Só por este fato já valeu a pena ter cá o UDL.
    Como diz o diretor do jornal da terra a Marinha Grande voltou a entrar no mapa e passou diariamente a falar-se no nome da cidade nos jornais desportivos, generalistas, rádios e televisões.
    Quando o UDL o que fazer com o estádio?

  10. Quero saber quais as dividas que a SAD da União de Leiria tem para com o Município da Marinha Grande isso é que é importante, o resto é conversa de macaco…
    Em relação ao contrato, qualquer contrato pode ser denunciado, em qualquer altura, por uma das partes.

  11. O curioso está mal informado quando diz que os clubes da terra deixaram de usar o estádio isso é totalmente falso e poderá ser confirmado com os próprios clubes. Os Belenses e o ACM continuam a utilizar exclusivamente os relvados municipais a exemplo dos anos anteriores.
    As vantagens não se podem considerar apenas em questões monetárias mas se quer que sejam indicadas as vantagens então aí estão:

    1º Relvado da portela – 130 mil euros.(Informação no jornal da terra.

    2º Jogos da 1ª liga com transmissão televisiva a partir da nossa cidade para todo o país.
    O Jogo do SLB teve cerca de 10 mil pessoas no estádio e os jornalistas da TVI elogiaram diversas vezes o concelho. Foi uma clara imagem de marca e propaganda da cidade vidreira.

    3º O Hotel Mar e Sol recebeu todas as equipas que jogaram na Marinha Grande(10 equipas. Considerando uma comitiva de 30 pessoas que ficaram pelo menos dois dias vale muitos milhares de euros de lucro para o Hotel do concelho.

    4º Várias melhorias no estádio custeadas pelo UDL.

    5º Permitir que os marinhenses vejam na sua cidade os seus verdadeiros clubes, Benfica, Porto e Sporting. Em Portugal todos os que gostam de futebol e são muitos são simpatizantes de um destes clubes.
    6º A maioria dos atletas do UDL vivem no concelho e consomem no concelho.

    Agora aguardo que o curiosos diga quais são as desvantagens em concreto…não diz porque não existem desvantagens.

  12. O União paga, se é que pagou, por um ano muito menos do que pagaria em Leiria e fez um ótimo negócio. A Marinha ja nao sei o que ganhou. Ah, ganhou a vergonha de nao ter luz no estádio

  13. A SAD do Leiria nao tem qualquer divida com o municipio da Marinha Grande. O UDL cumpriu já todas as obrigaçoes relativas ao 1º ano.
    Se o Leiria pagou mais ou menos do que pagaria em Leiria isso é irrelevante porque em Leiria quem pagava todas as despesas dos jogos era a Leirisport, policiamente, bombeiros, taxas de jogo, bilheteiros, porteiros e na Marinha grande é o Leiria que paga todas essas despesas.
    Quer se queira quer nao a passagem do leiria pela cidade em termos financeiros dá LUCRO, considerando as reduzidas despesas(água, luz e gás) e o custo do sintético da Portela.

  14. @Anónimo Caro anónimo. Quando o União jogava em Leiria, já era cá que os clubes ficavam. O relvado do ACM custa bem menos que um ano de utilização de um estádio, Não é por acaso que não ficaram em Leiria! Ver jogos que se realizaram cá na Tv não é vantagem e não conseguimos encontrar vantagens monetárias em cada um dos dias em que cá houve clubes. Os que aqui podiam pagar para ir ver os jogos poderiam pagar para ir a outro lugar. Além disso, os 10.000 que estiveram no estádio quando veio cá um grande não parece poder ser considerado como grande afluencia! Que melhorias? E que fazer com os torniquetes que a a câmara teve que colocar? Sucata? Os atletas vivem cá e consomem cá? Quais? Consomem tendo salários em atraso? E 11 atletas justificam que a câmara gastasse o que a própria se recusa a divulgar? Quando soubermos estes valores poderá até ter razão… até lá… achamos que o negocio foi mau.
    Mas estamos disponiveis para poder mudar de opinião se assim nos consegui convencer com factos concretos e se conseguir convencer com o que a câmara efectivamente gatou.

  15. Caro curioso

    1º O estádio não tem torniquete nenhum pelo que o curiosos está muito mal informado.Poderá deslocar-se ao estádio em dia de jogo e confirmar o que aqui digo.

    2º È totalmente falso que toda a manutenção do estádio…repito toda mesmo que considerassemos funcionários, luz, água, gás, manutenção de relvados seja superior num ano ao custo do sintético. Repito o valor é muito inferior ao custo do sintético(130 mil euros).

    3ºO estádio é utilizado pela esmagadora maioria de atletas do concelho. os altetas do UDL representam cerca de 10% dos utilizadores totais pelo que os custos com ou sem Leiria seriam semelhantes.

    4º Se o leiria não estivesse na marinha grande estaria fora do distrito porque existem apenas dois estádios em todo o distrito com condições legais para a 1ª Liga(Leiria e Marinha Grande) logo as equipas nunca ficariam alojadas no concelho se não jogassem no distrito. Penso que todas as pessoas ligadas ao futebol compreendem este facto.

    5º O Leiria tem ordenados em atraso como 80% dos clubes da 1ª Liga mas os atletas vivem no nosso concelho e tem de comer e consumir.

    Sinceramente gostaria de ajudar o curioso mas não existem mais valores suportados pela autarquia pelo que não entendo esta teimosia em afirmar que existem outros valores. Os valores são luz, água, gás e manutenção dos dois relvados que tem os mesmos custos com ou sem Leiria porque o ACM e os Belenenses utilizam igualmente os dois relvados sem aumento qualquer de custos.

    • Caro anonimo. Nos somos dos que acham que nao temos que pagar num espaço publico e ter que pagar para um clube privado daí que nao saibamos que o estádio nao tem o que é obrigatório e foi anunciado que iria ser colocado. O estádio nao pode ser usado, nem o sintético por ninguém em dias de jogo daí que nao seja correcto dizer que é usad por todos. Se que nao é. Quanto aos custos possivelmente saberá mais do que nos mas como ninguém fornece informaçao, cada um fica na sua ate que haja dados concretos. Nao nos preocupa que leiria jogue fora se ha clubes da terra que nao podiam usa o estádio para nao estraga a relva.

  16. O estádio municipal não tem torniquetes.
    O estádio não tem torniquetes.
    O estádio não tem torniquetes.

    • Caro anonimo, se nao tem devia ter porque São uma das coisas que é necessaria e foi anunciado que iria ser colocado. Há então mais coisas mal feitas do que imaginavamos.

  17. A falência do União é uma questão alheia ao concelho e é resultado de má gestão do seu presidente ao longo de muitos anos.

    Será pena o distrito deixar de ter um representante no futebol nacional mas não se pode imputar responsabilidades à nossa autarquia que até deu uma maozinha ao clube para evitar o seu encerramento.

    Mário santos

  18. Independentemente do desfecho que esta história venha a ter já foi bom termos recebido o principal campeonato de futebol na nossa cidade.

  19. Mais uma vez li nestes comentàrios que o “curioso” escreve sem têr fontes sérias;sim o anonimo das 22h20 escreveu as verdades;

  20. As contas da vantagem ou desvantagem de utilização do estádio e de ter sido realizado o protocolo apenas se podem fazer no final. Quando a câmara divulgar os custos que teve, que o próprio vereador Paulo Vicente disse não conhecer, poderemos julgar tudo o que foi bem ou mal feito. Uma coisa é certa, o União de Leiria veio jogar para a Marinha porque em Leiria pediam mais do dobro, por ano, do que aqui eles teriam que pagar. Não concordo que os custos com a manutenção do relvado sejam os mesmos. Campos onde há clubes profissionais a jogar têm um desgaste muito superior ao que têm os em que jogam equipas amadoras. Além disso, por causa da relva não ter sido aprovada pela Liga de Clubes, houve necessidade de proceder a substituição de toda ou parte. O argumento que um anónimo usa de que 80% dos clubes têm salários em atraso é alguma coisa com que a câmara deva compactuar? Não deveria ela apenas celebrar acordos com entidades que não tivessem dividas ao fisco e cumprissem escrupulosamente os seus compromissos? Uma qualquer empresa que queira fazer um contrato com o estado tem que apresentar uma certidão que demonstre que nada deve ao fisco e segurança-social. Porque pode então o União de Leiria fazer um acordo com a câmara se estava na situação que se sabe? Refere um anónimo que o ACM também usa o estádio. É verdade que usa instalações ao lado do estádio porque o estádio em si não é usado. E mesmo os relvados laterais apenas podem ser usados em dias que não esteja lá o União a jogar ou treinar.
    Nunca vi nenhum jogador do União de Leiria aqui na Marinha. Eles vivem onde? Ou o que foi dito são meras suposições? Nem tem lógica esta afirmação uma vez que se eles vêm de autocarro, de Leiria, para os treinos aqui na Marinha, porque razão viriam viver cá?
    Mas um dia, quando a câmara divulgar dados falaremos.
    Havendo vantagens ou desvantagens, numa coisa o presidente da câmara saiu-se mal. Dizer que fazia de novo o acordo com uma empresa falida é, sem dúvida, algo que lhe correu muitíssimo mal.
    Os comentários dos anónimos são obviamente de alguém ligado à câmara que, já agora, poderia divulgar os verdadeiros números. Quanto se gata de luz? Quanto se gasta de água? Quanto se gasta com os funcionários? Quanto se gastou em obras exigidas pela Liga? Gostava de saber. Penso até que todos gostávamos de saber porque, caso contrário, tudo o que aqui se escreveu, quer da parte do Curioso quer da parte dos anónimos, mais não são do que opiniões. Tragam factos.

  21. @Anónimo Que já ganhámos em a terra ser falada? Tínhamos saído do mapa? Se saímos, não nos tínhamos apercebido! Em termos de vantagens para a terra, que ganhámos com isso além de sermos falados? Que empresas, lojas ou negócios beneficiaram com isso? Claro que para um político e para os que se gostam de ver ao espelho, ser falado é importante. Mas isso traduzido em euros deu quanto? A Marinha também era falada quando vinham para cá os da polícia. Numa e noutra situação, o lucro de se ser falado foi o mesmo.
    Já esquecia. Tem razão. Fomos falados quando houve o apagão. Somos falados porque temos um estádio ocupado por um clube falido.
    Quando diz que o estádio agora tem 10.000 pessoas e antes tinha 30 ou 40. Que consumo fizeram essas 10.000 pessoas? Que restaurantes ganharam com isso? É que posso estar a ver mal, mas ainda não vi nenhum dizer que ganhou com um cêntimo com esses 10.000 que cá vêem.
    Os argumentos que usa são os mesmos que levaram a que se construísse o monstro do estádio em Leiria. Se o estádio da Marinha é muito grande, como diz, haverá que questionar quem o mandou construir. Se existisse uma politica local virada para o desporto, não havia necessidade de chamar para cá clubes de fora.
    Quando o União de Leiria fechar, o presidente da câmara deverá arranjar uma solução qualquer. Como repetia o negócio, é capaz de fazer um acordo com o administrador da falência.

  22. Assino por baixo o que o anónimo anterior escreveu. Mto bem. Acrescento ainda com este negócio os contribuintes da Marinha só ficaram a perder e mto. Um anónimo diz que só se gasta agua, luz e manutenção com o campo. Não deve saber qto é que isto lhe custa. Qual a receita que a Marinha Grande recebe com a bilheteira e quanto vai receber com a publicidade e com as transmissões televisivas? Nada, mesmo nada. Não sabem que o Bartolomeu é mais esperto, perto do vígaro, do que todos juntos. Ele ficou a dever a Leiria cerca de 260 000€, claro que não vinha para cá pagar mais. Quem pensou o contrário enganou-se. Dos 12 ou 13 cheques que passou para pagar o relvado só 2 tiveram cobertura. Se não forem pagos os restantes, quem vai pagar? Qto ao sermos falados há pessoas que se colocam na linha da frente sp para serem falados e vistos, ficando com o ego cheio, mas as vantagens materiais? E que vantagens materiais a UDL trouxe para a Marinha? Isto para não falar no mau ambiente criado entre as edilidades da Marinha e Leiria.Mas para resumir, a UDL está cá a jogar totalmente à borla,isto é com os dinheiros do povo da Marinha.

  23. O presidente da câmara tem sempre uma saída airosa. Agarra no dinheiro que o União de Leiria deve à agência de viagens, paga do bolso dele e, para já, não há insolvência. Ora aqui está algo que ele se calhar ainda não se lembrou e bem pode ser a sua tábua de salvação.

  24. Factos são factos:

    Os custos de manutenção dos dois relvados municipais suportados pela autarquia na época desportiva 2011/2012 são OS MAIS BAIXOS DA DECADA. Se não acreditam solicitem aos vereadores da oposição que solicitem ao Sector de Contabilidade um levantamentos dos últimos dez anos da manutenção dos relvados que REPITO são os MAIS BAIXOS DA DECADA.
    Os custos de energia tambem baixaram consideravelmente porque o UDL treina sempre durante o dia SEM UTILIZAR ENERGIA ELETRICA.

    Os atletas do Leiria vivem maioritáriamente no concelho em diversos apartamentos alugados em frente ao Intermachet, na Amieirinha, na Portela e em Picassinos. As pessoas sabem que muitas vezes andam a fazer compras nos hiper e restaurantes da cidade equipados com os fatos de treino do UDL.´

    MENTIRA É MENTIRA DIZEREM QUE OS ATLETAS VEM DE LEIRIA PARA A MARINHA GRANDE DE AUTOCARRO PORQUE ISSO APENAS SUCEDE NOS DIAS DE JOGOS PORQUE VEM DO EStágio DO HOTEL para o estádio.

    O nº de utilizadores dos relvados municipais relativo a atletas do concelho é o maior de sempre pelo facto de TODOS OS CLUBES DO CONCELHO UTILIZAREM O SINTÉTICO DESDE 2011.

    O relvado sintético nº 3 foi uma vitória do Alvaro já que os anteriores presidentes da autarquia não conseguiram resolver o problema das Bernardas.
    Temos igualmente de acrescentar os veteranos e os trabalhadores das empresas do concelho que tambem utilizam o relvado nº 3 e EQUIPAM-SE no estádio. Isto são factos e não bandas de fumo para enganar a opinião pública.

    uma mentira dita muitas vezes parece verdade mas não é, e por muito que queiram inventar mentiras com fatos que não são reais como os torniquetes ou o aumento das despesas do estádio ou que os atletas do Leiria não vivem cá e não consomem e que os clubes da terra foram prejudicados estão a tentar enganAr os dirigentes e atleta dos clubes da terra. Pergumtem se isso é verdade aos Belenenses ao ACM(que até recebeu um sintétic), ao Estrla do Mar à Garcia e aos vidreiros, ao Pilado e a Academis da Marinha Grande, aos veteranos da Moita e já agora aos veteranos do ACM e do SLM e os veteranos da cumeira e os trabalhadores da EIB.
    NUNCA A ZONA DESPORTIVA ESTEVE TANTO AOS SERVIÇO DOS HABITANTES DO CONCELHO.

  25. Aqui no largo assiste-se todos os dias o tiro ao ALVARO.
    As pessoas não percebem que ele foi eleito com uma clara maioria por isso deixem o homem trabalhar E em 2013 os eleitores serão chamados a votarem e dizerem se consideram mau ou bom o seu trabalho e da sua equipa.
    Levamtam-se rumores de assédio a funcionárias da autarquia, acusam-no de nada fazer. O homem tem todos os defeitos é um incompetenyte e não manda nada e já agora é um banana e tudo o que mais se queria.Ùma vergonha a falta de respeito para com o homem.
    Este(o largo) é sem dúvida o melhor local de oposição ao seu trabalho. Melhor do que os vereadores da oposição. Só é pena que as pessoas sejam anónimas porque ficamos sem saber se o curiosos e os que atacam constantemente a honra e competencia do Presidente drº Alvaro são pessoas crediveis ou vendedores de banha da cobra.
    As obras do edificio da resinagem não se justificam. A Casa da cultura tambem não se justifica. O Edificio da Ivima tambem não se justifica. O UDL jogar na cidade tambem não se justifica. O alargamento da Zona Industrial para quê. A Ponte das Tercenas e as arribas de s. Pedro são mérito apenas do governo da república. A Ribeira das Bernardas e o excelente parque que os marinhenses tem ali por trás do estádio tambem não se justificam, nem os livros para todas as crianças do 1º ciclo, nem os cheques da natalidade que obrigam a fazer compras na cidade. Nem as obras no edificio da EPAMG nem a rua do Futuro na Vieira nem a substituição da cobertura do Pavilhão da Vieira já que a anterior tinha amianto. E a TUMG NÃO ABRANDE JÁ QUASE TODO O CONCELHO COM TRANSPORTES REGULARES DIARIAMENTE FAVORECENDO OS IDOSOS O AMBIENTE E OS MAIS POBRES.

    São tudo coisas desnecessárias.
    o MELHOR SERIA ESTAR QUIETO E PARALIZAR O CONCELHO COMO FEZ A CDU DURANTE 4 ANOS OS MESMO QUE O DRº ALVARO VAI TER NESTE MANDATO.

    O QUE VALE É QUE O POVO NÃO É BURRO E CÁ ESTAREMOS PARA VER QUEM TEM RAZÃO NO FINAL DE 2013.
    VIVA A MARINHA GRANDE E A SUA GENTES. Os interesses da terra são mais importantes que os interesses messquinos dos politicos ou candidatos a politicos

  26. O anónimo anterior escreveu:”Só é pena que as pessoas sejam anónimas porque ficamos sem saber se o curiosos e os que atacam constantemente a honra e competencia do Presidente drº Alvaro são pessoas crediveis ou vendedores de banha da cobra”. Como é que este anónimo tem a lata de dizer isto se utiliza o mesmo processo do anonimato.Porque não dá a cara para sabermos se é uma pessoa credível ou um autentico vendedor da banha da cobra? Que falta de postura!

  27. Estes anónimos são um espetáculo.São do PS no seu melhor.Só visto. Poem-se em bicos de pés como se fossem os maiores.Esquecem-se é de dizer o que vão fazer ao monstro Atrium, que gastaram dinheiro a todos nós no montante de 5 milhões de euros,esquecem-se de dizer o que vão fazer ao Centro histórico que é a maior vergonha de todos os tempos, esquecem-se de dizer que em termos de eficiência e resposta aos cidadãos é a pior Câmara do Distrito, falam das obras da Ivima mas foram sempre contra, falam do lucro da UDL, mas que lucro e onde está o mercado e a piscina e as variantes e que projetos para a Marinha? E qual vai ser a utilidade a dar a Resinagem? Mais lojas? E o que dizer da Moita que foram dados ao esquecimento como se não pertencessem ao concelho?!

  28. “Os cães ladram e a caravana passa”

    Formou-se aqui, na Terra um trio, que primeiro andava ás turras uns com os outros, para atacar o democraticamente eleito executivo Municipal:

    O Macaco criou o Narciso (que até o brindou c/um belíssimo post).
    O Narciso, por sua vez, no seu face, desafiou o Berlosconi, até se levantava da cadeira para lhe partir as fuças, mas como não foi capaz, ameaçou-o c/ o Tribunal, escudando-se com o nº de membros da dita pagina, mas como os membros não gostaram, o indevido meteu o rabinho entre as pernas, como é costume.
    Agora, andam os três no dito face a masturbarem-se uns aos outros.
    E é este trio, que tem pretensões em governar os destino da n/Terra.

  29. @Anónimo Caro anónimo. Sabemos que o Álvaro foi eleito e que tem legitimidade para estar no poder até às próximas eleições. Nessa altura se verá sendo certo que a capacidade de ganhar as eleições nem sempre se deve ao mérito próprio mas à falta de oposição!
    Não pretendemos fazer qualquer oposição até porque não temos aspirações politicas. Não ficamos é passivos perante o que vemos que está mal.
    De tudo o que refere que foi feito, mais não é do que a continuação de projectos pendentes. O problema da Ponte das Tercenas e as arribas poderia ter sido acautelado e, no entanto, esperou-se que a ponte tivese que ser interditada e as arribas estão como se vê. O Governo disse quando iriam ser feitas as obras e não encontramos nenhuma antecipação ao que estava já decidido. Não vemos, por isso, qual o papel que a câmara teve para fazer as coisas à sua maneira e não do Governo.
    Também o parque das Bernardas e o campo que ali está feito foi continuação de projectos já antes iniciados. Quanto à utilização dos campos, também só faltava que não se pudessem usar! Ficaríamos com campos que apenas poderiam ser usados como os campos de ténis, criados também em tempo de governação PS em que tem que se pagar para usar?
    A TUMG é verdade que está maior. Mas está por explicar os custos das obras para a sede, a compra das instalações e as obras que ali foram feitas. Também está por explicar tudo o que se gastou nos parquímetros e que agora se reconhece que foram mal colocados.
    A EPAMG… essa é outra realidade. Fazem-se obras para uma instituição que está numa situação não melhor que o União. E que vantagens tem quem não frequenta aquele espaço?
    Gostaríamos de ver inicio de projectos que possam ser deste executivo e não apenas continuação do que outros iniciaram.
    Relativamente ao anonimato dos que são o Curioso, mais não fazem que o caro anónimo. Banha da cobra qualquer um pode vender, mais ainda quando ninguém se identifica.
    Não percebemos uma coisa, então mas o concelho não está parado? O centro da terra não morreu ou somos nós os únicos que vemos isso?

  30. @Anónimo Caro anónimo. Não entendemos porque temos que pedir aos vereadores da oposição dados que deveriam ser os ligados ao PS que deveriam fornecer. Ou haverá alguma dificuldade em entregá-los? Haverá algumas contas muito pouco explicadas e compreensíveis que possam não convir ser explicadas e que até poderão servir para encobrir alguma coisa?
    Se os custos são os mais baixos, não custará fornecer esses dados e, se tiver razão, não teremos problema em reconhecer que a tem!
    Se há atletas que vivem cá, como diz, não conseguimos encontrar quem se gabe de ter ganho alguma coisa com as suas compras. Além disso, não são 11 pessoas ou famílias que dão grande vantagem para a terra quando se sabe que não é cá que fazem compras porque, como já antes referimos, até nem recebem salário e logo não têm o que gastar!
    O terceiro relvado e as Bernardas poderão ter sido concluídos no tempo do actual presidente mas até mal ficava que o não fizesse em tempo de governação do Sócrates, com dois deputados na assembleia do mesmo partido. Ainda assim, continua lá parte por resolver.
    É verdade que a zona que diz ser desportiva tem agora mais movimento mas não deixa de ser utilização de projectos de outros, de outros executivos.
    Onde está a piscina? Onde está o mercado? Onde está o renascer da zona velha? onde estão os projectos que o Álvaro disse ter na sua última entrevista mas que, pelos vistos, mais não é do que promessas para uma futura campanha.
    Mas, como já antes dissemos, nada temos contra o Álvaro. Apenas gostávamos que os problemas da terra fossem sendo resolvidos e não arrastados.
    Nada temos contra o executivo mas temos muito a favor da terra e é isso que nos motiva.

  31. Ao anónimo das 9h49m. O sr é mesmo protótipo daqueles que qd se vêm sem razão atacam com a má educação, sem postura e até sem nível. Mas enfim, temos que dar um desconto, sabemos que há de tudo, mas temos que dar ouvidos somente a gente boa e inteligente. Desculpe que lhe diga mas não tem nível nem é inteligente, pq se o fosse, respondia com outro nível mais elevado e educado.

  32. Pois é Sr Macaco Curioso, fiquei mal educado, sem nível e sem inteligência, desde que passei a frequentar este seu espaço. Não está orgulhoso com o seu feito? Devia de estar, é o espelho a sua linda obra…

  33. @Anónimo Caro anónimo. Deverá estar a querer responder ao anónimo das 11:28. Quando queremos dar alguma resposta ou dizer alguma coisa, respondemos com identificação e não como anónimos.
    Lamentamos, no entanto, que a sua passagem por aqui o tenha posto mal educado, sem nível e sem inteligência. A mera leitura e textos não costuma ter esse efeito em pessoas normais. Iremos investigar se a pouca quantidade de neurónios que pode ter pode ser potenciado pelo que aqui lê e ser a causa dessa sua súbita situação e, se ainda conseguir ter compreensão para aqui passar, deixar-lhe-emos a informação!

  34. É triste ver como não se consegue ter uma discussão sem mentiras e sem falácias.
    Tanto duns como doutros.

    A Câmara nunca disse, vá-se lá saber porquê, quais as condições contratuais e quanto custaram as obras especificas para receber a UL. A oposição berra e chama nomes, mas não clarifica quais as cláusulas duvidosas e quanto custou (acho estranho não saberem).

    Depois … depois temos os custos desta atitude na credibilidade perante as câmaras vizinhas. Será que vão confiar neste executivo para fazer acordos? Nem o Barros Duarte fez uma partida destas à Damasceno.

Comentários estão bloqueados.