Sem categoria

Já aqui demos a nossa opinião quanto à utilidade ou não da greve que agora tem início. A necessidade de as centrais sindicais mostrarem que ainda existem leva a que a greve tenha lugar, mesmo que se saiba que a utilidade dela é discutível. Mas greve é greve e faz quem quer. Os verdadeiros números da adesão nunca serão sabidos. Os resultados, esses acreditamos que não serão nenhuns. Mas entendemos que haja quem veja nisto uma forma de mostrar a revolta contra o que está mal. É pena que apenas o façam agora e que as centrais se mexam agora que pouco há a fazer e nada tenham feito quando eram necessárias ideias para bem governar o país. Apesar de tudo isto, uma coisa nunca conseguimos entender: Se o direito à greve é assegurado, qual a necessidade da criação dos piquetes de greve? Então quem não quer ou não pode abdicar de um dia de trabalho tem que ser obrigado a fazer greve porque os piquetes existem? A perversão do sistema e do direito à greve assume o seu expoente máximo na existência destes grupos de pressão que, à semelhança dos políticos, obrigam muitos a fazer o que não querem!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário