Há uma diferença abismal entre o que se passa aqui na terra e a uns meros 12 km, em Leiria. Quem ontem passasse pelo centro da cidade conseguia ver as movimentações e engalanamentos para o que hoje lá ira ter lugar. A associação de comerciantes organiza, mais uma vez, um desfile de modo onde os comerciantes locais podem mostrar aquilo que têm para vender. Aqui, nós tão perto que fazemos para dinamizar o comércio? Chegamos a duvidar que exista associação de comerciantes e que, se ainda existe, alguém faça alguma coisa. Que eventos foram promovidos pela associação de comerciantes nos últimos tempos que possam dar alguma vida ao comercio local? Enquanto em Leiria os comerciantes tentam sobreviver à realidade das grandes superfícies comerciais, por aqui nada acontece. Sabemos que quem está à frente da associação aqui da terra é também ele comerciante e que vender alguma coisa não é a mesma coisa que promover o comercio local, mas não era esperada um pouco mais de competência e empenho?

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

8 comentários

  1. É verdade que na associação de comerciantes ninguém faz nada. Mas que era de esperar. O Alves Pereira que qualificações tem para que consiga fazer alguma coisa? Toda a vida apenas vendeu secretárias! Os vice presidentes, o Miguel não se mexe! O Wilson, esse está mais preocupado em fechar empresas do que dinamizar o comercio! Os outros, bom, esses ninguém os comece. Com uma direcção assim, que esperavam?

  2. A ACIMG está morta e ninguém acredita nela. Basta ir ao site deles http://www.acimg.pt/ e ver que todos os espaços que estão disponíveis para colocar anúncios nada têm. Mas também não é de estranhar. Se considerarmos que a associação deveria ajudar os associados, cobra 20€ para ali por anúncios. Andam todos a tentar sacar.

  3. Há uns dias escreveram aqui sobre o que se passa no Atrium. Eu que poderia ser uma ideia para eles lá colocarem gente e não apenas os que lá passam para ir buscar a comida fast food.

  4. Lamentavelmente não existe comparação possível entre a ACILIS e a associação de comerciantes da nossa cidade! Em Leiria assiste- se a uma constante revitalização do centro histórico, a associação de comerciantes prima pelo dinamismo. Iniciativas como esta, o shop on e outras são largamente publicitadas.
    Por cá que se faz? Assiste- se ao quão moribundo está o comércio local. Hoje num dos muitos parques cá da terra vai decorrer mais uma iniciativa musical. Pergunto: Quantos marinhenses sabem? Quantos contam ir?
    O nosso centro histórico tem neste momento o acesso vedado porque se pintou uma fachada e esqueceu- se que o edifício, de alguma”idade”talvez necessitasse de mais que uma pintura! O estacionamento é pago mas, segundo o jornal da Marinha, os próprios comerciantes ludibriaram o sistema de forma a poderem estacionar em blugares que poderiam ser ocupados por clientes. Ora, assim não vamos lá. Mesmo!

  5. Mas ao menos há dialogo entre a Associação de Comerciantes e a Camara ?É preciso conhecer que propostas tem a Associação para a dinamização do comércio local.E se tem se as apresentou à Camara.O Municipio apoia também me parece que não.O que fez foi unicamente limitar o estacionamento deixando tudo o resto ao desleixo num deixa andar constante,sem rasgo,sem perspectivas a ver afundar cada vez mais o centro histórico.Triste sina a nossa.

  6. Isto é mesmo o caso típico da vida marinhense.
    Muito blá,blá,blá e… mais nada!
    A Associação, aparentemente, pouco faz.
    E os comerciantes, o que fazem? Estarão eles à espera que algum messias lhes resolva os problemas?
    E os marinhenses, TODOS nós (marinhenses e ‘marinhotos’), será que pensamos em ajudar a nossa terra ou o nosso comércio? Será que preferimos gastar aqui o nosso dinheiro comprando o que precisamos ou frequentando os nossos restaurantes, por exemplo? Parece-me que não. Bem ao contrário, estamos é sempre à espera que alguém nos resolva os problemas, seja esse ‘alguém’ uma qualquer associação, a Junta de Freguesia ou a Câmara Municipal, para nos ficarmos por aqui…
    O forte de todos nós é criticar. Criticar tudo e mais alguma coisa, mas fazer!!!…
    Perdoem-me o desabafo mas ele resulta de muitos anos de constatação do que é a nossa vida enquanto sociedade.

  7. Não consigo entender o marinhense 7. Não é suposto existir a associação de comerciantes para fazer o que os comerciantes sozinhos não conseguem? Não é suposto que sejam eles os dinamizadores? Se não, que estão lá a fazer?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário