CMMGLeiria

Tanto quanto sabemos, o serviço de recolha de lixo e gestão de contentores é da responsabilidade da câmara, podendo ter passado a parte da recolha para a empresa de Leiria. Hoje ao passarmos em algumas ruas deparámos-nos com um cenário que é mais próprio de países do terceiro mundo. Não há contentores e quem quer deitar o lixo fora tem que o por no chão ou pendurar no portão. Numa terra onde os animais vadios abundam, porque não temos quem trate da sua captura, é com enorme prazer que vemos tais cenários! Ah pois é! Sabemos que não há dinheiro para nada, que estamos em crise, que as ruas da terra estão vazias mas será que fica muito caro colocar contentores onde arrumar o lixo? Estávamos a esquecer uma coisa! Aquela é uma rua que foi recentemente remodelada e, imagine-se, não foram colocados espaços onde colocar os contentores do lixo. Desse modo, quem por ali habita ou continua a por os sacos do lixo assim (de modo a todos verem o que por lá se consome) ou esperam que um dia os contentores sejam postos, está claro, no meio da estrada!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 comentários

  1. Macaco, espero que tenhas a humildade de reconhecer a tua ignorância. Tal como é pedido não vou ser “muito mau, só um pouquinho”. Qualquer criança em idade escolar sabe que isto se chama “recolha selectiva” e as fotos documentam a recolha de papel e cartão (saco azul!) que é feita nalguns lugares do nosso concelho. Os sacos são fornecidos pela empresa que recolhe o lixo. A recolha é feita por tipo de lixo em dias diferentes. Este é um bom exemplo que deveria ser alargado a toda a cidade.
    Só mais uma curiosidade. Nos EUA, um país do terceiro mundo, não há contentores nas ruas. O lixo é recolhido em dias certos e as pessoas colocam-no à porta de casa nesses dias.
    Este post é o melhor exemplo que a critica fácil normalmente resulta em asneira.
    Tens uma boa oportunidade para mostrares que és diferente dos outros que criticas.

  2. @Anónimo Caro anónimo. Sabemos da existência de recolha selectiva. No local onde tirámos a foto, não existe tal recolha. Como é possível ver na foto, parte do lixo estava já fora do saco. De qualquer modo, agradecemos o seu reparo.

  3. Se é assim como diz o primeiro anónimo, porque é que nao existe distribuição de sacos para todas as residências? POrque é que uns têm mais direito que outros? Eu tenho que comprar sacos para poder por o lixo e porque é que hei-de ser menos que aqueles que vivem nas zonas que o anónimo diz que há essa recolha?

  4. Sou dos que vive onde há recolha selectiva de recicláveis, por isso tenho de apoiar o comentário do ‘anónimo'(1).
    Quanto ao que diz o Curioso no comentário que escreveu como resposta ao ‘anónimo’, vejo, pelas fotografias, que é mesmo papel o que está nos sacos. Poderá haver lixo pelo chão mas não será daqueles sacos, parece-me.
    Para responder ao ‘anónimo'(3) digo-lhe que, nos sítios onde há recolha selectiva, os sacos – azuis e amarelos – não são entregues ao domicílio, mas, sim, são solicitados em determinados estabelecimentos comerciais aderentes à iniciativa, pelos utentes.
    Posso dizer-lhe que, cá em casa, também compramos os sacos para depor o vulgar lixo doméstico.

    Há uma coisa que me causa uma considerável impressão e que é o facto de, na Marinha Grande, termos uma triste tendência para se dizer mal de tudo e de nada!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário