Tanto quanto sabemos, o Álvaro ainda não foi recebido pela Ministra. Isso está a deixa-lo com os cabelos em franja e deverá ser por isso que agora falar ao pé dele tem que ser com alguma distância, tal é o odor ao tabaquinho que dele vem! Mas, cheiros à parte, o tema das arribas está agora a preocupar muito o executivo. Mas só agora, depois de um verão catastrófico, é que vem a preocupação com a ausência de resposta do Governo? Já aqui antes perguntámos, sem resposta até ao momento, mas repetimos: que foi feito pela câmara durante o anterior governo com vista corrigir o problema? Tendo toda a razão em querer que seja resolvido o problema, não deixamos de estranhar que a quebra de silêncio venha apenas agora, já depois de Sócrates ter ido embora! As cores politicas funcionaram mais do que os interesses da terra e o Álvaro apenas se mexeu quando já não incomodava os seus amigos de partido. Como alguém referiu, abanque em Lisboa e saia de lá apenas quando for atendido. Afinal, aqui não se vê que faça nada… pode ir de mala aviada para o Terreiro do Paço e só vir quando a Ministra o atender. E já agora, avalie agora o que nós sofremos quando queremos uma resposta da câmara e ela tarda em vir!

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

1 comentário

  1. Veio ontem no jornal de Leiria a indignação do presidente da câmara. Onde andava ele quando Sócrates mandava? Porque é que só reclama agora?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário