Comemorações

Categoria CMMG, Soares, Sócrates by Curioso6 Comentários


A Marinha foi sempre um bastião do anti-fascismo. Foi sempre uma referência da luta contra o antigo regime. Graças aos muitos que aqui lutaram e deram a vida, hoje pudemos concentrarmos-nos junto à câmara sem medo que a PIDE aparecesse. Sabemos também que estamos em crise que temos que contribuir para pagar mais os noventa e tal milhões que nos custou a tarde de tolerância de ponto dada por Sócrates. Mas, numa terra como a Marinha, esperávamos que as comemorações fossem mais ao jeito de quem está mesmo a festejar a liberdade e não apenas uma festa de colectividade. Gastámos milhares numa bienal e em duas figuras de Lisboa que vieram fazer não se sabe o quê. Gastamos milhares em arrendamentos e obras em casa alheia que estão por explicar. Gastamos, gastamos e gastamos em tudo e mais alguma coisa mas quando se trata de celebrar a liberdade a Câmara manda ao ar meia dúzia de foguetes! A liberdade tem custos mas esperávamos que a câmara não olhasse tanto para a carteira quando se trata de celebrar não apenas a liberdade mas todos os que por ela lutaram. É que os que agora estão na Câmara, estão lá porque muitos, a maior parte já morta, lutou para que as eleições fossem livres. Tristes são os critérios que a câmara usa na forma de gastar o nosso dinheiro.

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Hoje, dia em que festejamos a liberdade, os corações enchem-se de tristeza com o desaparecimento de um dos grandes lutadores pela democracia. Ignorado pelo aparelho partidário por quem deu anos de vida, Joaquim Carreira morre no dia pelo qual também lutou. As coincidências da vida têm estas coisas que não conseguimos explicar mas por certo seria o dia que ele, se pudesse, teria escolhido para se juntar àqueles que ele ajudou a tirar da prisão e já desapareceram.
    Quim Carreira ajudou muitos a saírem do forte de Peniche e recordamos uma vez que a policia de choque aqui fez uma carga e ele, depois de ter já sido agredido, vê que estão a bater numa rapariga nova e chega junto deles e diz “não batam mais nela, batam em mim”.
    Deixamos aqui o nosso “até sempre camarada”.

  2. Avatar

    Haverá muita boa (tenho dúvidas se será boa) gente que terá a consciência pesada.

    Não o respeitaram em vida e deram provas, que tal como o Salazar, a liberdade de expressão só faz parte da retórica e não da pratica.

  3. Avatar

    Joaquim Carreira foi expulso de forma injusta e brutal do partido que abraçou como seu. Lutou, como tantos, pelo que acreditava e isso valeu- lhe de conforto em horas de sofrimento que muitos poderão jamais imaginar. E nós? Que fazemos com o legado de homens que como ele sofreram em nome de uma causa? Que fazemos com o que é também o seu legado? Que obtenha nesta hora a paz que a vida não lhe concedeu.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address