“Veto do Presidente da República divide opiniões à esquerda e à direita.”
Em plena campanha eleitoral, o presidente e candidato veta a possibilidade de ser feita uma “pequena” mudança na vida de uma pessoa sem grandes complicações burocráticas. Tratava-se de mais um simplex que iria permitir que se ligasse o computador como homem e quando se desligasse já se era mulher ou vice-versa. Fica assim adiada a possibilidade dos “eles” passarem a ser “elas” e “elas” serem “eles”. Pode parecer chocante para alguns, mas nós temos alguma dificuldade em ver onde é que uma questão como esta, com a economia no estado em que está, com os problemas a agravarem-se, passa a ocupar as noticias. Numa altura em que o presidente está a ser alvo de ataques cerrados por parte dos opositores por causa da sua recusa em dar explicações, eis que ele consegue arranjar a forma de desviar as atenções. Veta! Num país em que temos um primeiro ministro que ainda não mostrou o diploma; que da fama não se livra de ter alguns gostos que poderão motivar algumas medidas dirigidas a minorias; de um presidente que se recusa a dizer quem lhe comprou as acções do BPN; de um país onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo é possível; de um país onde a justiça não anda, rasteja; de um país onde se gasta mais do que se ganha… qual o problema de aprovar mais uma lei absurda, mal feita ou com incorrecções? Afinal, é apenas mais uma entre tantas. Já agora… porque não fazer uma lei que permita que, com simplicidade, se mude de nacionalidade para os que têm cada vez mais vergonha se ser portugueses? Será que seria vetada?

Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário