Duas caras

Uma das coisas que mais espanta ao longo deste interminável mandato autárquico é a falta de resposta que existe às solicitações que vão sendo feitas pelos vereadores que, em conjunto, representam mais munícipes. Se por um lado há os risinhos e as tentativas de mostra que são afáveis, por outro existe um completo desrespeito por…

Veja mais

Estar a mais

Assistimos ontem às marchas, com muita tristeza. E desta vez, veja bem como é que é possível dizer isto, a culpa não é da câmara. Se para um evento realizado recentemente de envergadura nacional foi a dificuldade que foi para darem 1.000€, neste caso são dados milhares de euros, fechadas estradas, montadas bancadas, para tentar…

Veja mais

Mesmo sem aquecimento

A edição da Time deu destaque ao Guterres por causa do aquecimento global. Não conseguimos ainda perceber o que é que ele fez até ao momento, mas são critérios editoriais. Sem que queiramos imiscuirmo-nos nas opções editoriais de tão conhecida revista, parece-nos que poderiam ter dado algum destaque ao que se passa aqui no concelho…

Veja mais

Nem amarrada!

Há dias, numa das reuniões de câmara, foi afirmado que o Caetano tem por hábito dizer que está tudo tratado, mas depois nada aparece feito. É, sem dúvida, a sua imagem de marca. Com os sorrisos àquilo que apenas ele acha graça, vai dizendo que tudo está tratado, mas vai-e a ver e não está.…

Veja mais

Como será o futuro?

Sexta vem a S. Pedro, em mais um colóquio organizado pela associação que serve de apoio ao movimento do Aurélio, o ex-presidente da câmara de Peniche. Eleito várias vezes pelo PCP, o Correia ficou conhecido pelos afectos que distribuiu enquanto foi presidente. Depois de ter concorrido pelo PCP, como independente, veio a renunciar e hoje…

Veja mais

A lição

O ex-presidente da Assembleia Municipal parece ter-se cansado do que vê não ser feito no concelho e vem, e bem, dar sugestões. É estranho como é que quem governa não consegue perceber aquilo que afinal há mais quem veja que falta ser feito. Pode ler-se que o parque está seco, mas “está junto a um…

Veja mais

Façam, mas façam bem

Fazer bem não é difícil. Pode dar um pouco mais de trabalho, mas uma vez concluída a tarefa, ela tem tendência para durar mais tempo. Há pouco enviaram-nos uma foto da rega que é feita na rotunda. Na imagem é possível ver que os aspersores deveriam regar, mas alguns limitam-se a atirar água para cima,…

Veja mais

Que critério?

Temos relato de alguns munícipes que recebem em suas casas a agenda cultural do concelho. Temos relato de muitos mais que não a recebem. E ficamos sem perceber qual o critério que é usado para que uns recebam e outros não. Serão uns menos importantes que outros para terem o privilégio de receberem em suas…

Veja mais

ULPC

Unidades Locais de Protecção Civil. Um nome pomposo para definir uma entidade que tem por função “levantar, prever e avaliar riscos inerentes a situações de catástrofe, atenuar os seus efeitos, proteger, socorrer e assistir pessoas e outros seres vivos e contribuir para a reposição da normalidade da vida dos cidadãos”. Quando se faz uma busca…

Veja mais

Cara nova, mas…

A Junta da Marinha decidiu dar uma cara nova ao site institucional. Está mais apelativo. Tem, no entanto, uma falha que nos parece imperdoável! Quem quer saber o que tem sido decidido quer na Junta quer na Assembleia tem informação limitada. As actas da Junta está disponível uma de 2010. Da Assembleia está disponível uma…

Veja mais

Mãos atadas

Não é a primeira vez que se ouve da parte dos eleitos fazer elogios a funcionários por uma ou outra razão. Aconteceu até já ter havido agradecimentos públicos. Nada há contra isso. Claro que quem trabalha na câmara tem por obrigação cumprir as funções que lhes são acometidas. São pagos para isso. Claro que se…

Veja mais

A bandeira

Já antes o escrevemos, não gostámos da ideia de alterarem o símbolo que representa o concelho. Os dois dentes ou corações invertidos é uma ideia que não agrada. Foi a tentativa da Cidália deixar a marca com o slogan da sua campanha eleitoral. Foi uma cópia mal amanhada daquilo que de vê noutros locais. Agora…

Veja mais

Mais abandono

A praia da Vieira poder ser um local agradável onde se pudesse estar e até passar férias. Poderá sê-lo para alguns, mas não o é para todos. Há anos que existe um local onde as auto caravanas estacionam que está longe de ser minimamente um local agradável. Apesar de ali ainda estacionarem muitas auto caravanas,…

Veja mais

Mais um mercado (mas não é na M.G)

Continuamos a insistir neste tema, porque acreditamos que é um assunto que interessa a todos os mrinhenses e não vemos por parte dos autarcas nenhum vontade em resolvê-lo. Desta vez trazemos mais um exemplo: A reabilitação do Mercado Municipal de Vila Nova de Famalicão e o seu reposicionamento enquanto espaço de referência do centro urbano…

Veja mais

Quando vem cá?

Há quem defenda a autarquia como sendo uma entidade que está atenta ao que se passa no concelho. Há os que dizem o oposto. Uma das grandes receitas da câmara da câmara vem dos impostos que as empresas pagam. Uma das bandeiras que tem sido levantada é a de que somos um concelho de empreendedores.…

Veja mais

Esquecimento

Parece ser quase unânime que a componente fundamental para o sucesso das festas da cidade são as muitas colectividades que ali têm dezenas de voluntários e que permitem que centenas de pessoas ali possam comer, beber e conviver. Sem as colectividades não existiriam festas. Naturalmente que se não houvesse quem pagasse por tudo aquilo também…

Veja mais

Comunicado

“É URGENTE A REABERTURA DA EXTENSÃO DO CENTRO DE SAÚDE DA MOITA A população da Moita viu-se confrontada com a insólita e inadmissível situação do encerramento da sua extensão de saúde não por falta de médico, mas por falta de funcionário administrativo. Com manifesta ausência de responsabilidade e respeito pelos Moitenses, as entidades competentes para…

Veja mais

Sem planeamento

Ontem ficou decidido que a câmara vai comprar a antiga Albergaria Nobre. Não há nada contra que a câmara possa ser a pioneira na tentativa de reabilitar o centro tradicional, antes pelo contrário. A ideia é transformar aquele espaço numa residência de estudantes. Também será difícil ser-se contra a ideia. A questão surge no momento…

Veja mais

Vocação musical

Não conhecíamos ao Duarte dons musicais, mas também não temos que conhecer tudo. Esta semana ele presenteia os munícipes com um texto onde diz que está disponível para, se o ICNF no próximo ano não colocar verde em vez de cinza no pinhal, avançar para tribunal para indemnizar pelos “danos morais e patrimoniais”. Não se…

Veja mais

“Já enjoa”

Hoje, na reunião de câmara, quer a Cidália quer o Caetano mostraram-se muito indignados por apenas serem questionados em relação ao que está por fazer no concelho. Percebeu-se que gostariam de ser elogiados por aquilo que aparece feito, como se isso não fosse apenas o cumprimento daquilo que disseram que eram capazes. Notou-se, uma vez…

Veja mais

Fechado

Se há dias se dizia que todos aqui no concelho tinham médico, na Moita a extensão de saúde fechou. O motivo estará relacionado com o facto de não existir administrativa. Ou seja, nem é a falta de médicos que motiva o encerramento! O mais difícil de encontrar existe! A freguesia fica sem possibilidade de ir ao médico. A Junta parece ter virado as costas a este problema que há muito se previa que iria acontecer, e ele aí está.

Veja mais

361

A câmara decidiu mudar a imagem da sua página no Facebook. Quase fazem lembrar as crianças que ficam todas contentes quando conseguem fazer algo. Naturalmente que toda a gente fica satisfeita por as festas terem tido muito afluência. É sempre bom que haja motivos para que as pessoas saiam à rua e que haja quem…

Veja mais

Reorganização

Há muitos meses, logo após terem tomado posse, em cumprimento de uma promessa, a Cidália contratou uma empresa para estudar a reorganização da câmara. seguiu o conselho do ex-presidente da Assembleia Municipal. O resultado dessa análise foi a concentração de mais poderes em alguns departamentos e, em especial, no gabinete. Para chegarem a essas conclusões,…

Veja mais

Haters II

Confirmou-se hoje a informação que ontem surgiu. Alguém não sabe viver em democracia e quererá resolver assuntos de forma inaceitável. Naturalmente que ninguém deseja que tal aconteça. Pode-se não concordar com a forma de governar de alguém, mas em momento algum se deseja o mal a essa pessoa. Neste caso, esperamos que nenhum louco se…

Veja mais

Haters

“Os “haters” ou promotores do ódio, da raiva, da fúria, normalmente contra figuras públicas ou Instituições. Existem, é um facto. Estão na comunicação social, mas sobretudo estão nas redes sociais e nos blogues onde o anonimato é mais fácil. Este Blogue se nasceu com algum propósito virtuoso há muito que foi tomado por Haters locais.…

Veja mais

O segurança

Ontem aconteceu algo que não esperávamos ver aqui na terra. Como é normal e esperado, foi possivel ver os eleitos pelo recinto das festas. Com mais ou menos gente à sua volta, é sempre um momento durante o qual é possível chegar-se perto dos eleitos. Mas nem todos andavam tão à-vontade quanto esperávamos. Um pouco…

Veja mais

E a seguir?

As festas acabaram e, como em tudo na vida, há sempre lugar para que possa haver melhorias. Já se sabe que o executivo começa a pensar nas festas lá para Março do ano que vem e não agora, por isso parece-nos que há questões que poderão ser colocadas. Que acha que poderia ser melhorado? Se…

Veja mais

Palha

No recinto onde as festas tiveram lugar existiu relva verde. Aquilo que se pôde ver foi palha. Tivemos entretanto informação de que na semana passada esteve lá um carro de uma empresa que dá assistência aos furos de água juntamente com um funcionário da câmara. Foi nessa altura que surgiu o comentário de que a…

Veja mais

Diz-me com quem andas…

Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és. É assim que o povo define o que são as influências que certas pessoas têm noutras. Há dias, a propósito de um texto que escrevemos, o adjunto chamou os anónimos que aqui escrevem, nos quais nos incluímos, de “ressabiados” e de “corja”. Em relação a um dos textos…

Veja mais

Deserto

As festas aí estão e, como se pode ver, estão a ter grande adesão. As colectividades, com todos os seus voluntários, estão de parabéns assim como o está a empresa que vendeu as festas ao município e que conseguiu em quatro dias montar tudo o que se vê. É deveras espantoso! No modelo que o…

Veja mais

Está mal!

As festas da cidade deveriam ser um local afastado da politica e politiquices. As associações que ali estão representadas deveriam estar afastadas da politica. Uma das mais recentes associações aqui criada está longe de ser uma associação isenta de interesses políticos. Os que dela fazem parte deveriam ter tido o bom senso de não se…

Veja mais

Ficam cegos

A propósito de um texto que escrevemos hoje, ele foi comentado no Facebook. Quanto a isso nada há a dizer já que os comentários são livres de serem efectuado assim como todos são livres de concordar ou discordar do que escrevemos. Tirando o que escrevemos que é baseado em factos, quando se trata de opiniões…

Veja mais

Desmazelo

Muitas vezes ouve-se dizer que a terra está ao abandono. Muitos dizem que é exagero de alguns. Para tirar isso a limpo nada como dar uma volta pelo concelho e passar em alguns locais. Como não adianta escrever sobre o que os olhos captam melhor do que as palavras podem alguma vez transmitir, fica a…

Veja mais

Um exemplo

Há umas semanas escrevemos sobre o estado de uma estrada que iria levar pavimento novo depois de ter sido estragada por causa de umas obras. O pavimento novo aí está a ser colocado e é um dos exemplos que a autarquia deveria seguir em todas as intervenções que são feitas na via pública. Deveria exigir…

Veja mais

Sem pic-nic

Ontem, tirando os munícipes que encontrámos no parque das merendas, não conseguimos encontrar outros locais onde houvesse pic-nics. É normal, não havia onde. Uma coisa que também não conseguimos encontrar, depois de vasculharmos as redes sociais foi fotos dos eleitos e seu staff, foi fotos de algum deles a fazer o pic-nic como aconteceu noutros…

Veja mais

As festas

Confirmou-se ontem o que muitos diziam que iria acontecer. As festas não tiveram, nem de longe nem de perto, a afluência que poderia ser esperada num primeiro dia de festas. Ficou claro que o facto de hoje ser dia de trabalho levou a que pessoas de fora não viessem cá. A tentativa de compensar os…

Veja mais